Fabricantes

10/03/2011 18h25 - Atualizado em 14/07/2011 07h00

Kingston lança cartões de memória com foco na velocidade de leitura e transferência

Bruno do Amaral
por
Para o TechTudo
Kingston SDHC (Foto: Divulgação)Kingston SDHC (Foto: Divulgação)

Com câmeras e smartphones capturando vídeos em alta definição e fotos com incontáveis megapixels, a necessidade por uma boa capacidade de lidar com o armazenamento fica maior. Não só em questão de espaço, mas também na velocidade do acesso às informações gravadas.

Pensando em resolver o problema, a Kingston lançou nesta quarta-feira (9) a segunda geração dos cartões SDHC Ultimate, que trazem velocidade “Classe 6″. A tal classificação significa que a o dispositivo “garante uma taxa de transferência mínima de 6 MB por segundo e taxa de leitura de 23 MB por segundo”, de acordo com a própria empresa em comunicado à imprensa.

O acesso mais rápido aos arquivos gravados no cartão de memória sólida significa maior confiabilidade e, claro, dinamismo na hora de lidar com um grande volume de dados. Por isso mesmo que o dispositivo foi pensado para agradar profissionais como fotógrafos, que acabam trabalhando com imagens pesadas tiradas em suas câmeras DSLR.

Mas claro, gravações em vídeos HD (720p) e Full HD (1080p) em filmadoras também se valem da “Classe 6″. Mesmo também a leitura de aplicativos instalados em smartphones equipados com o sistema operacional Android, por exemplo, podem se beneficiar da agilidade da classificação do dispositivo.

Os cartões SDHC da Kingston chegam ao Brasil nos modelos de 4 GB (capaz de armazenar “mais de 1.900 fotos de 5 megapixels”), 8 GB (com 3.812 imagens), 16 GB (7.624 fotos) e 32 GB (até 15.248 arquivos JPG) – todos com formatação FAT 32. Os preços são, respectivamente, de R$ 130, R$ 170, R$ 360 e R$ 580 e a empresa proporciona garantia vitalícia aos produtos.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares