Sistemas Operacionais

09/05/2011 11h46 - Atualizado em 18/10/2013 11h21

Aplicativo de rasgar roupas banido pela Apple aparece no Android

Rafael Monteiro
por
Para o TechTudo

A Apple está sempre se esforçando para manter a App Store como um ambiente familiar, impedindo que títulos que possam causar constrangimento ao consumidor sejam disseminados, valendo sempre a lei de ouro: se desagrada a Apple, seu aplicativo está fora. Rip! Mosatsu, um aplicativo de rasgar roupas de modelos foi vítima da censura da App Store, mas o Android ficou mais do que feliz em receber o título. 

Confira também como instalar e baixar apps direto no cartão SD e não na memória interna do seu celular!

Rip! Mosatsu (Foto: Kotaku)Rip! Mosatsu (Foto: Kotaku)

Rip! Mosatsu é um aplicativo onde modelos aparecem em fotos comuns e você pode “rasgá-las” atravessando seus dedos pela tela de toque, como se a imagem fosse feita de papel, dando a impressão de revelar o que estava debaixo da foto, no caso, as roupas íntimas da modelo em questão. 

O aplicativo é baseado em uma série de livros de fotos japoneses chamados Mosatsu, e que são publicados pela empresa Kodansha, trazendo algumas famosas modelos posando para esse tipo de foto, que são consideradas relativamente elegantes e de bom gosto. É sensual, mas não é vulgar ou explícito, não oferecendo mais do que se veria em um catálogo de lingerie. 

A Apple baniu o título de sua App Store meses atrás, assim que ele foi lançado, sem dar qualquer explicação concreta, dando como justificativa apenas a frase “Os padrões mudaram”, removendo-o em seguida. 

Enquanto a empresa da maçã o rejeita, Rip! Mosatsu acaba de chegar ao Android, de acordo com a popular revista japonesa de jogos, Famitsu, pelo preço de ¥368, pouco menos de US$ 5 pela cotação atual. 

Via Kotaku

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares