Fabricantes

12/05/2011 14h45 - Atualizado em 14/07/2011 06h49

Nokia responde sobre a captura de informações de seus smartphones

André Fogaça
por
Para o TechTudo

Com o recente escândalo que foi apresentado por dois programadores que descobriram que a Apple mantém um arquivo em seus celulares e no iPad 3G que contem dados específicos sobre sua localização durante um ano, era questão de tempo para que praticamente todas as empresas que fazem celulares se pronunciassem se seus aparelhos fazem o mesmo, ou não.

Nokia N900 com OVI Maps (Foto: Divulgação)Nokia N900 com OVI Maps (Foto: Divulgação)

Agora quem deu as caras foi a finlandesa Nokia e explicou um pouco como que seus smartphones com Symbian lidam com estas informações. A empresa foi questionada pelo jornal britânico The Guardian na época em que a notícia sobre a localização do iPhone e iPad 3G foi divulgada, mas só agora a empresa disse que os smartphones com Symbian armazenam a posição de até 2.500 torres de celular por um tempo ilimitado dentro do aparelho e até sete dias de informações sobre a posição de pontos de rede sem fio (Wi-Fi) e dados do GPS.

Além disso, os aparelhos ainda salvam dados sobre a localização no serviço de mapas da empresa, o Ovi Maps. Esta quantidade de dados é praticamente a mesma que os aparelhos com Android, Windows Phone 7 e agora a Apple (com a atualização do iOS para o 4.3.3) guardam sobre seus usuários.

É assustadora a maneira como as empresas armazenam estes dados durante tanto tempo sem ao menos avisar isso para o usuário. Mas é plausível se pensarmos que com a sua localização armazenada, achar satélites de GPS ou manter a conexão 3G ativa é mais simples, já que o aparelho lembra onde estão as torres e os satélites mais próximos. Enfim, esta é uma discussão que ainda vai gerar muitos comentários de todos os tipos.

Via: The Guardian

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares