27/05/2011 20h01 - Atualizado em 14/07/2011 06h45

Totem usa a energia dos ventos para recarregar seus gadgets

Helito Beggiora
por
Para o TechTudo

Aquecimento global, derretimento das calotas polares e efeito estufa são motivos de preocupação para muitas pessoas. Se você também se importa com o futuro do nosso planeta, vai gostar do Savannius, uma espécie de totem que usa a energia dos ventos para recarregar seu celular, notebook, entre outros dispositivos móveis.

Savannius (Foto: Divulgação)Savannius (Foto: Divulgação)

O conceito criado por Hirotaka Matsui é uma pequena estação com uma turbina sobre um eixo vertical que gera energia suficiente para abastecer três tomadas elétricas. O princípio é o mesmo das usinas de energia eólica, mas em escala reduzida: pequenas hélices são responsáveis por ativar um gerador, que tem a função de transformar a energia cinética do vento em eletricidade.

Além de carregar seus gadgets o Savannius tem objetivo de criar um espaço social. Sua base foi feita para que você possa se sentar e conversar com seus amigos do mundo real enquanto aproveita a sombra fresca de uma árvore ou a brisa do mar, já que o Savannius foi projetado para ser utilizado em lugares públicos, como terminais de ônibus, praias ou parques.

O Savannius é um conceito interessante e extremamente útil em situações de emergência, mas tem um porém: você precisa estar com o carregador do seu gadget sempre em mãos — ou melhor, na mochila.

É claro que carregar a bateria do seu celular utilizando energia eólica não vai salvar o mundo do aquecimento global, mas ações simples como esta podem conscientizar as pessoas sobre a importância da utilização de fontes alternativas de energia. Resta saber se no Brasil o Savannius dará certo, afinal expor seu iPhone em lugares públicos não é a forma mais segura de recarregar o seu smartphone.

Via: Dvice

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares