Video game

26/05/2011 16h20 - Atualizado em 14/07/2011 06h45

Último dos quatro idealizadores do Xbox deixa a Microsoft

Bruno Araujo
por
Para o TechTudo

Após 18 anos trabalhando na Microsoft, Otto Berkes, um dos quatro idealizadores do primeiro Xbox, está de saída da empresa. Segundo o jornal norte-americano Seattle Times, Berkes entregou sua carta de demissão na terça-feira (24) e não declarou aonde irá trabalhar em seguida.

Marca Xbox (Foto: Divulgação)Marca Xbox (Foto: Divulgação)

Ao lado de Ted Hase, Seamus Blackley e Kevin Bachnus, que deixaram a Microsoft em 2006, 2002 e 2001 respectivamente, Berkes foi o primeiro a persuadir a empresa a entrar no mercado de consoles para competir com o PlayStation 2 da Sony.

A ideia do grupo era desenvolver uma plataforma de jogos baseada na tecnologia gráfica DirectX, própria do Windows. A sugestão, que se chamava “DirectX box” (caixa DirectX), eventualmente se tornaria o primeiro Xbox, lançado em 2001.

Ed Fries, cofundador da Airtight Games, empresa responsável por Dark Void, liderava a divisão de jogos da Microsoft em 1998 quando foi abordado por Berkes e seus colegas. Eles desmontaram vários laptops Dell e construíram o protótipo que mais tarde se transformaria no primeiro console da empresa.

“Ele foi um dos malucos que um dia entrou no meu escritório com essa ideia de fazer um console DirectX“, diz Fries. “Eles pediram que eu me juntasse a eles e os ajudasse a fazer isso acontecer. Nada teria acontecido sem ele”. Depois de 13 anos do seu lançamento, a marca Xbox tem um rendimento de quase US$ 10 bilhões em vendas anuais.

Depois de concluir seu trabalho no Xbox, uma das funções mais notáveis de Berkes na Microsoft foi o desenvolvimento de um protótipo de computador sensível ao toque demonstrado por Bill Gates em 2005, anos antes do iPad sequer ser cogitado. No entanto, a primeira geração dos chamados Ultra Mobile PCs era muito cara, e a Microsoft perdeu o interesse no projeto.

Via EDGE

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares