Jogos de aventura

09/06/2011 12h34 - Atualizado em 14/07/2011 06h43

Rise of Nightmares te dará pesadelos com Kinect

Rafael Monteiro
por
Para o TechTudo

Durante a conferência da Microsoft na E3, tivemos altos e baixos entre jogos violentos como Call of Duty, Gears of War 3 e Ryse, e jogos infantis como Kinect Disneyland Adventures e Sesame Street: Once Upon a Monster, mas talvez isso tenha sido porque nem mesmo no mais alto nível de violência a empresa poderia mostrar imagens de Rise of Nightmares, jogo da Sega que fará uso do periférico Kinect

Rise of Nightmares (Foto: Divulgação)Rise of Nightmares (Foto: Divulgação)

Apesar de ser o primeiro jogo com classificação Madura do Kinect, o trailer não mostra realmente nada que vá fazer você ficar assustado, só insinua, como se fosse ser algo no nível de Jogos Mortais, mas em primeira pessoa e com o auxílio do Kinect. Segundo descrições anteriores do título, A Sega tem mesmo o que esconder dele, já que parece ser demasiadamente violento. 

Quando a classificação do título escapou na ESRB, órgão que classifica a faixa etária dos jogos, veio com ela também uma descrição bem detalhada, que envolvia combates em primeira pessoa com grandes esguichos de sangue, desmembramentos, decapitação, partes de corpos espalhadas, criaturas femininas que lembram um pouco zumbis, com partes desnudas, diálogo sugestivo e assim por diante. 

Segundo a história do jogo, você estará preso na mansão de um cientista maluco, querendo utilizar você em seus experimentos, sendo apenas justo que você devolva na mesma moeda para esse psicopata. 

Com uma data de lançamento marcada para Setembro de 2011, bem que a Sega poderia ao menos nos mostrar um pouquinho do jogo, além de sugerir que ele é ótimo para jogar com amigos desajustados. 

 

Via Kotaku

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares