Fabricantes

11/07/2011 18h22 - Atualizado em 14/07/2011 06h37

CEO da Microsoft faz pouco caso do número de computadores vendidos pela concorrência

Rafael Silva
por
Do Tecnoblog

Sabemos que a venda de PCs com Windows ocupa a maior fatia do mercado atualmente, deixando para trás e bem distante a venda de computadores com Mac OS X e Linux, seus dois principais concorrentes. Mas isso não impediu Steve Ballmer, CEO da Microsoft, de fazer referências a esses números com um tom de deboche.

Microsoft (Foto: Divulgação)Microsoft (Foto: Divulgação)

Em uma apresentação hoje durante o Worldwide Partner Conference, evento da Microsoft para parceiros da empresa, Ballmer disse que durante os últimos 12 meses a venda de PCs com Windows atingiu o patamar de 350 milhões de unidades. E ele fez questão de lembrar que o números de venda dos concorrentes no mesmo período, 20 milhões de unidades, “são um pouco demais”.

Ballmer não falou diretamente quais empresas seriam parte dessa concorrência, mas a Apple já disse ter vendido 15 milhões de computadores nos últimos quatro trimestres, durante sua divulgação de resultados. Mas o número fica mais próximo de 20 milhões se adicionados os computadores vendidos com Linux, embora esteja mais para um arredondamento para cima.

Dentre outros dados divulgados na apresentação, Ballmer também destacou as fortes vendas do console Xbox 360 (que é o mais vendido no mercado), a enorme quantidade de licenças vendidas do Windows 7 (400 milhões). Sobre o Windows Phone 7 Ballmer não divulgou números, mas disse que “saímos de um percentual bem pequeno para outro percentual bem pequeno”.

Ao que parece Steve Ballmer não acha que estar no topo é motivo para evitar de apontar para baixo e rir um pouquinho. Muito pelo contrário, é mais motivo ainda.

Via: The Next Web

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares