Jogos de ação

28/07/2011 15h07 - Atualizado em 28/07/2011 15h07

Epic Games comenta reclamações da Team Bondi contra a Rockstar

Rafael Monteiro
por
Para o TechTudo

A Epic Games comentou sobre um dos mais recentes escândalos na indústria dos jogos, as acusações do Team Bondi de que a Rockstar os teria explorado durante o desenvolvimento e até cortou nomes dos créditos deliberadamente. A posição do presidente da produtora de Gears of War foi bem simples, porém forte: “dar crédito não custa nada”.

L.A. Noire da Rockstar Games (Foto: Divulgação)L.A. Noire da Rockstar Games (Foto: Divulgação)

 

Essas foram as duras palavras de Mike Capps, presidente da Epic Games, para a Rockstar quanto ao caso. “Eu acho que crédito é realmente importante, e é realmente barato pra %@$@!&# – pardon meu francês”, disse ele energeticamente.

E continuou: “Não custa nada para você ter um cara nos créditos, que trabalhou pra você por três anos e teve que se mudar para Seatle porque a mãe dele ficou doente seis meses antes do produto ser entregue. Ou mesmo por ele ter trabalhado duro no jogo mas não tê-lo terminado”.

As acusações do Team Bondi criaram um grande desconforto na indústria de jogos, assim como repercussão, pois os problemas reportados por eles aparentemente são mais comuns do que se imaginava.

Chefes excessivamente grosseiros, prazos falsos para causar pressão, horas extras que se estendiam de maneiras desumanas e não eram pagas, sendo que a única opção de saída seria a demissão e a remoção de seu nome dos créditos.

Recentemente o analista Michael Pachter da Wedbush Securities, fez sérias afirmações contra o Team Bondi, dizendo que desenvolvedores devem esperar trabalhar horas extras sem serem pagos e que ao entrarem na indústria, eles já deveriam estar cientes de que isso acontece como um padrão.

Via Destructoid

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares