Jogos de ação

20/07/2011 09h15 - Atualizado em 20/07/2011 11h43

A história de Call of Duty

Thiago Rufino
por
Para o TechTudo

“Na guerra, ninguém luta sozinho”, com este slogan em seu título de estréia Call of Duty se tornaria uma das franquias mais rentáveis história em menos de uma década. A série de jogos de tiro em primeira pessoa foi criada pelo norte-americano Ben Chichoski em 2003. Desde o lançamento, os jogos da franquia vêm sendo publicados pela Activision e a maior parte foi desenvolvida por meio de um revezamento entre os estúdios Infinity Ward e Treyarch

CoD Modern Warfare 3 (Foto: Kotaku)CoD Modern Warfare 3 (Foto: Reprodução)

Na maioria de seus jogos, a franquia trouxe um novo foco para os combates da Segunda Guerra Mundial e, cronologicamente, passou pelo período da Guerra Fria até chegar aos confrontos simulados no mundo atual. Ao longo dos anos, a franquia estabeleceu novos recordes, entre eles, maior venda antecipada, unidades vendidas em 24 horas e arrecadação no lançamento. Neste ano, a série vai chegar ao oitavo jogo com . Call of Duty: Modern Warfare 3.

Desde o primeiro título, a franquia sempre tentou trazer um novo ponto de vista aos confrontos históricos, especialmente aqueles que ocorreram durante a Segunda Grande Guerra. Por buscar o maior realismo possível em seus jogos a franquia Call of Duty coleciona polêmicas, sobretudo nos títulos lançados para a atual geração de consoles. 

Atualmente, a franquia é conhecida por oferecer um modo multiplayer gigantesco que conta com milhões de jogadores. Alguns dados divulgados neste ano revelam que apenas nas partidas on-line de Call of Duty: Black Ops, o número de “mortes” equivale nove vezes à população do planeta.

Call of Duty – O pontapé inicial

Desenvolvido pela Infinity Ward e publicado pela Activision, o primeiro título chegou às lojas em outubro de 2003 com versão apenas para PC. O jogo foi baseado no mesmo motor de Quake III: Team Arena e em setembro do ano seguinte recebeu a expansão Call of Duty: United Offensive, desenvolvido pelo estúdio Gray Matter Interactive. Diferente de Medal of Honor, principal concorrente na época de seu lançamento, Call of Duty deu enfoque ao ponto de vista dos soldados britânicos e soviéticos, e não apenas do exército norte-americano. 

Call of Duty (Foto: Divulgação)Call of Duty (Foto: Divulgação)

Além disso, o game também traz um número maior de personagens para oferecer suporte aos jogadores durante os combates, o que torna a imersão maior e mais realista. Outra inovação para a época foi o efeito shellshock proporcionado momentaneamente por explosões que ocorrem próximas ao jogador. O recurso faz com que a ação ocorra de forma mais lenta, a visão fique borrada e o som ambiente abafado. 

Resumidamente, a história de o primeiro Call of Duty retrata uma série de combates que aconteceram desde campos franceses até o Rio Volga, na Rússia, passando por palcos de confrontos importantes como a praia da Normandia, a Praça Vermelha e o Palácio de Reichstag na tentativa de reprimir o avanço do exército alemão sobre a Europa. 


Call of Duty 2 – Três protagonistas 

O segundo título da franquia foi lançado em 2005 com versões para PC e Xbox 360. Também desenvolvido pela Infinity Ward, Call of Duty 2 mostra quatro campanhas individuais protagonizadas por três personagens distintos, são eles, o sargento John Davis que lidera a campanha no norte da África; o cabo Bill Taylor que participa da invasão à Normandia; e o soldado do exército vermelho, Vasili Ivanovich Koslov, sobrevivente da batalha de Stalingrado. 

Call of Duty 2 (Foto: Divulgação)Call of Duty 2 (Foto: Divulgação)

O modo multiplayer on-line para PC oferece 13 mapas oficiais e mais três novas versões de cenários do antecessor com suporte para 64 jogadores simultâneos; já no Xbox 360 o número de jogadores é reduzido para apenas oito. Apesar disso, Call of Duty 2 foi um dos games mais populares no serviço on-line do console nos dois anos seguintes. 


Call of Duty 3 – Franquia multiplataforma 

O primeiro jogo da série desenvolvido pela Treyarch chegou ao mercado em novembro de 2006 e marcou a estréia de Call of Duty como multiplataforma, já que recebeu versões para PlayStation 2, PlayStation 3, Xbox 360 e Wii.  

Call of Duty 3 (Foto: Divulgação)Call of Duty 3 (Foto: Divulgação)

Ambientado durante os confrontos da Segunda Guerra Mundial, a campanha de CoD 3 começa após a queda da Normandia tomada pelo poder alemão. A partir daí, o game narra à trajetória de britânicos, canadenses, americanos, poloneses e a resistência francesa que reuniram forças para atuar no cerco ao Bolsão de Falaise, na França. 

Diferente de seus antecessores, Call of Duty 3 reúne 14 missões baseadas em uma mesma campanha, mas o título manteve a tradição da série de alternar os pontos de vista dos combates e o jogador controla quatro soldados de diferentes nacionalidades, sendo um americano, um britânico, um canadense e um polonês. 


Call of Duty 4: Modern Warfare – A revolução 

O título pode ser considerado como um divisor de águas por trazer uma nova perspectiva e fôlego para franquia ao retratar confrontos fictícios nos dias atuais. Desenvolvido pela Infinity Ward com versões para PC, PS3, Xbox 360 e Wii, em Call of Duty 4: Modern Warfare o jogador tem como principal objetivo combater o terrorismo contra um país do Oriente Médio e enfrentar radicais russos de extrema direita. 

Lançado em abril de 2007, Modern Warfare trouxe uma narrativa cinematográfica à série e deu um salto de qualidade em todos os aspectos quando comparado aos antecessores. MW também empregou uma dinâmica inédita ao modo on-line que ainda está presente na série com os modos Team Deathmatch, Domination, Search and Destroy, entre outros. 

Call of Duty: Modern Warfare (Foto: Divulgação)Call of Duty: Modern Warfare (Foto: Divulgação)

Call of Duty: World at War – De volta ao passado 

Após o enorme sucesso de Modern Warfare, em novembro de 2008 a Treyarch desenvolveu Call of Duty: World at War e, ao contrário do esperado, o título retratou outra vez os combates da Segunda Guerra Mundial. Mas o que parecia ser mais do mesmo acabou sendo bem aceito. O game teve investimento de uma superprodução e deu continuidade a narrativa cinematográfica, prova disso é que o sargento Viktor Reznov foi dublado pelo ator inglês Gary Oldman, personagem que teria participação fundamental no enredo deste e no mais recente jogo da série, CoD: Black Ops

Com versões para DS, PC, PS3, Xbox 360 e Wii, o jogo corrigiu as falhas de Call of Duty 3 e entregou uma experiência à altura da franquia com batalhas memoráveis, como a missão denominada “Vendetta”, quando o soldado soviético Dimitri Petrenko sobrevive a dura batalha de Stalingrado e acorda cercado por compatriotas mortos. Logo após a fatídica cena, Petrenko encontra Reznov e deve acompanhá-lo na saga de vingança do Exército Vermelho até o controle de Berlim. 


Call of Duty: Modern Warfare 2 – Polêmica na Rússia 

Títulos realistas sempre fizeram parte do DNA da franquia, mas em Modern Warfare 2 a Activision e a Infinity Ward tiveram que lidar com uma das maiores, senão a maior, polêmica envolvendo a série devido ao massacre de civis realizado na fase “No Russia”. Ciente do risco, a desenvolvedora dá a opção ao jogador de “pular” esta fase, mas isso não foi o suficiente para evitar a retaliação do título. A repercussão foi tamanha, ao ponto de a Rússia receber uma versão censurada do jogo sem essa fase. 

Polêmicas à parte, o game acontece cinco anos após os eventos de Modern Warfare e teve um lançamento avassalador em seu lançamento. MW2 se tornou sucesso absoluto de crítica com média de aprovação de 94% no Metacritic. Com um multiplayer massivo, o jogo vendeu mais de um milhão de cópias e arrecadou cerca de US$ 400 milhões em apenas 24 horas. Ao longo de novembro de 2009, mês que chegou ao mercado, MW2 conseguiu atingir a impressionante marca de 7 milhões de cópias vendidas no mundo, somadas as edições  para PC, PS3 e Xbox 360


Call of Duty: Black Ops – O recordista 

O sétimo jogo da franquia foi desenvolvido sob o comando da Treyarch com edições para DS, PC, PS3, Xbox 360 e Wii conseguiu o que parecia ser impossível: bater os recordes de MW2. Apenas no dia de lançamento, o game vendeu 5,6 milhões de unidades, entre outras façanhas, Black Ops também superou o antecessor em arrecadação nos primeiros cinco dias com a marca de US$ 640 milhões ante US$ 550 milhões conquistados por MW2

As missões de Black Ops acontecem em vários locais ao redor do mundo durante a década de 1960, no auge da Guerra Fria. O pano de fundo do título gira em torno dos perigosos experimentos com a arma química desenvolvida pelos soviéticos, chamada Nova-6. O enredo traz grandes referências a World at War e marca o retorno do sargento Viktor Reznov à série. Mais uma vez Gary Oldman emprestou sua voz ao personagem e o time de dubladores ainda teve a participação dos atores Sam Worthington (Alex Mason), James C. Burns (Frank Woods), Ed Harris (Jason Hudson) e Ice Cube (Joseph Bowman). 


Call of Duty: Modern Warfare 3 – O que esperar? 

Anunciado no início deste ano, e apresentado na E3 2011, Modern Warfare 3 traz à tona uma nova guerra mundial que ocorre logo após os eventos de MW2, com a invasão russa aos Estados Unidos. O título ainda terá confrontos em outras localidades, entre elas, Londres, Paris e Berlim. Os estúdios Infinity Ward, Raven Software e Sledgehammer Games trabalham em conjunto no desenvolvimento de MW3 que terá versões para PC, PS3 e Xbox 360

A franquia Call of Duty consegue se superar a cada lançamento e a expectativa em torno de Modern Warfare 3 é bem elevada. O game está previsto para chegar às lojas em 8 de novembro e a grande pergunta é: o que podemos esperar? Já que tudo indica que Battlefield 3 será um forte concorrente tanto na disputa de shooter do ano e quanto no melhor jogo de tiro da atual geração. 

Por fim, não é exagero afirmar que Call of Duty figura entre as maiores e mais importantes franquias de todos os tempos. Os recordes estabelecidos com o lançamento de sete jogos até o momento, desde as arrecadações milionárias até as incontáveis horas de partidas on-line, dificilmente serão batidos por outra série tão cedo. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Ingo Müller
    2011-07-20T15:34:24

    O tempo passa, mas o melhor multiplayer de CoD é o de World at War. MW1 é muito bom, mas o MW tem excesso de n00b tubes e os mapas de BO são ruins de doer.

  • Sérgio Clemente
    2011-07-20T15:26:12

    Fantástico,sempre fui fã de Call of Duty,o unico ainda que não joguei foi o CoD 3,pois não tem para PC.Mas comprei um Xbox e vou jogar.Acompanhei a série desde o inicio foi o melhor jogo em 1ª pessoa que joguei.

  • Everton Dreher
    2011-07-20T14:48:20

    Gostei da matéria, muito bom.

  • Raphael Cunha
    2011-07-20T14:48:12

    Êpa! êpa! Call of Duty: World at War (Ou, Call of Duty 5) também teve versão para Playstation 2. E, não só para DS, PC, PS3, Xbox 360 e Wii. Só pra constar.

  • Gilberto Junior
    2011-07-20T18:29:22

    Concordo plenamente com o Raphael, tenho todos os CoD, sendo o último para PS 2 ou seja o CoD 5 World at War.Sou um amante de jogos de guerra, posso falar e falo com propriedade no assunto. Abçs.

  • Samarone Barcellos
    2011-07-20T16:44:38

    Acho que faltou pesquisa para esta materia. Eu quando jogava PS2 comecei jogando o Call of Duty 1 para o mesmo console da Sony. Aqui diz que sai apenas para PC. Parei de ler esta materia depois de ver que somente o PC e Xbox tinha a versão do Call of Duty 2....joguei ele no Playstation também.

  • Fernando Goulart
    2011-07-20T15:34:56

    nossa curiosamente essa foi a analise do zangado de ontem rs assim como a saga GTA saiu aqi no dia seguinte engraçado, não?

  • Cristiane Laurentino
    2011-07-20T12:05:04

    Parabéns pelo trabalho Thiago! Beijas.