06/07/2011 09h03 - Atualizado em 14/07/2011 06h38

Pesquisa revela que acesso ao computador e Internet cresceu em 2010, mas ritmo diminuiu

Luiza Baptista
por
Da redação

O Cômite Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), responsável pela coordenação dos serviços de Internet no país, divulgou o resultado da sexta Pesquisa TIC Domicílios, referente ao ano passado. Foram feitas entrevistas em mais de 24 mil domicílios para avaliar a infraestrutura tecnológica presente nos lares brasileiros e o perfil dos usuários de computador e Internet.

Número de domicílios com computador cresce no Brasil (Foto: Divulgação)Número de domicílios com computador cresce no Brasil (Foto: Divulgação)

A pesquisa foi realizada pela Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (CETIC.br), que faz parte do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br). O resultado do levantamento apresenta dados referentes a todo país, com recortes específicos para área urbana e rural.

Segundo o TIC, os domicílios com computadores subiram 9% de 2009 para 2010, de 32% para 35%. Especificamente na área urbana, o crescimento foi de 8%. Nos últimos seis anos a proporção de casas com computador mais que dobrou nas cidades. O acesso à Internet subiu 15%, aumento menor que o verificado em 2009.

A maior parte dos brasileiros com acesso à Internet possuem banda larga (Foto: Divulgação)A maior parte dos brasileiros com acesso à Internet possuem banda larga (Foto: Divulgação)

Alexandre Barbosa, gerente do CETIC.br, explica que a diminuição do ritmo de crescimento é natural: “Continuamos a verificar um aumento na presença dos computadores e da Internet; a oscilação do ritmo de crescimento é bastante natural e pode ser influenciada por inúmeros fatores socioeconômicos”.

Sobre o perfil do usuário, a pesquisa revela que, proporcionalmente, o aumento foi maior entre indivíduos de baixa escolaridade, principalmente analfabetos e pessoas que largaram os estudos no ensino infantil. Entre os entrevistados com ensino fundamental, o aumento foi de 19%.

O tipo de conexão à Internet também mudou. O acesso discado continua em queda e está presenta em apenas 13% dos domicílios da zona urbana. A conexão de banda larga fixa está presente em 68% dos lares brasileiros nas cidades. Na zona rural, a banda larga também apresentou crescimento expressivo, 9% em relação a 2009. Já a banda larga móvel, como o 3G, subiu 67% nas áreas urbanas e 63% nas rurais.

Muitos brasileiros ainda acessam a Internet apenas no “trabalho” (22%), “escola” (14%) e na “casa de outras pessoas” (27%). O acesso em casa teve crescimento significativo e a participação das lanhouses diminuiu, apesar de continuar em segundo lugar.

Muitos brasileiros ainda acessam a Internet em lanhouses (Foto: Divulgação)Muitos brasileiros ainda acessam a Internet em lanhouses (Foto: Divulgação)

O custo e a infra-estrutura são barreiras para o acesso à Internet. A pesquisa revela que, dentre os domicílios com computador, 49% não acessam a Internet devido ao alto custo do serviço e 23% pela falta de disponibilidade.

A Pesquisa TIC Domicílios observou também o crescimento da mobilidade. Os notebooks já estão presentes em 23% dos lares brasileiros. E o uso de telefones celulares aumentou principalmente entre os segmentos sociais menos favorecidos economicamente. Na classes D e E, a quantidade de pessoas com celular subiu 9%. Entre as regiões, o Nordeste teve crescimento mais expressivo: o total de domicílios com aparelho celular passou de 63% para 77%.
 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Janson Castro
    2011-07-06T11:50:05

    O numero de conexões cresce e o serviço piora