31/07/2011 16h48 - Atualizado em 31/07/2011 16h54

Privada 2.0 usa tecnologia para manter o seu banheiro mais limpo

Toilet 2.0 (Foto: Divulgação)Toilet 2.0 (Foto: Divulgação)

Um dos itens fundamentais no dia a dia de qualquer pessoa, o vaso sanitário parece uma obra acabada, perfeita para o destino que lhe foi dado. Entretanto, mesmo com toda a genialidade presente nessa criação, há ainda maneiras de aprimorá-la. E foi isso que o designer Dave Hakkens buscou: formas de melhorar a eficiência e uso deste nobre recipiente.

Hakkens iniciou sua pesquisa para o que seria o Toilet 2.0 investigando quais tipos de formatos evitariam que a água lançada em seu interior espalhasse para onde não deveria; busca que pode ser conferida neste vídeo:

A diminuição da altura do vaso também foi adotada, a fim de, neste caso, evitar que a água fosse igualmente lançada para fora do vaso, mas em momentos de uso.

Modificações estruturais (Foto: Divulgação)Modificações estruturais (Foto: Divulgação)

Junto a isso, houve a preocupação em construir o novo conceito com algum material mais leve, resistente e compacto que as tradicionais louças; o que fez optá-lo pelo uso do Corian.

Uso consciente da água (Foto: Divulgação)Uso consciente da água (Foto: Divulgação)

Em passos posteriores, o uso de água entrou novamente em pauta: como seria possível economizar água em descargas e limpezas automáticas do Toilet 2.0? O designer acabou integrando mais intimamente o uso do vaso ao do banheiro: a água limpa disponível seria utilizada em momentos mais significativos, especificamente, na pia e em descargas, e a proveniente de funções como lavagem de mãos seria migrada para a limpeza do encanamento do vaso e auxílio na eliminação dos dejetos.

Sistema inteligente de descarga (Foto: Divulgação)Sistema inteligente de descarga (Foto: Divulgação)

 

Sistema de alta pressão (Foto: Divulgação)Sistema de alta pressão (Foto: Divulgação)

O Toilet 2.0 consegue ser ainda mais ecologicamente correto ao fazer uso de um sistema de jatos de água em alta pressão, o que, além de garantir ótima limpeza a ele, também dispensa o uso de detergentes (principalmente não biodegradáveis), muito nocivos ao meio ambiente. Obviamente, tratando-se de banheiro, também foi colocado integrado acima do vaso um odorizador, de fácil acesso e troca de refil.

Com isso, Hakkens conseguiu levar o conceito 2.0 a banheiros de todo o mundo; fazendo com que algumas pessoas (geeks) passem a olhar seus atuais vasos sanitários como quem olha aquele desktop construído há cinco anos.

Um sistema completo (Foto: Divulgação)Um sistema completo (Foto: Divulgação)

Via: Yanko Design

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Joao Lacon
    2011-08-04T16:52:28

    O gordo ai em baixo ta reclamando do que? Ele que faca uma dieta e pare de comer comida estragada. Deve ter uma flatulencia que mata até rato de esgoto.

  • João Luís
    2011-08-04T16:10:02

    Só esqueceram que algumas pessoas (geeks) em geral tem "um pouco" de sobrepeso, e essa arquitetura de prender na parede não vai suportar o uso diário.... ;-) Além disso, não pude perceber na tecnologia acima o uso do sifão, super-importante para evitar refluxo de odores.