Video game

11/08/2011 18h00 - Atualizado em 11/08/2011 18h00

Analista sugere que jogos do 3DS deveriam custar menos

Dori Prata
por
Para o TechTudo

Depois de ter dominado o mundo dos portáteis durante tanto tempo, a Nintendo tem encarado dias difíceis com o 3DS. A adoção do aparelho por parte dos jogadores está longe daquilo que a empresa imaginava, o que a levou a reduzir consideravelmente o preço do videogame.

Analista sugere que jogos do 3DS deveriam custar menos (Foto: Divulgação)Analista sugere que jogos do 3DS deveriam custar menos (Foto: Divulgação)

Embora a atitude tenha deixado alegres aqueles que pretendiam adquirir um 3DS em breve e que deverá representar um aumento nas vendas, para o analista de mercado Billy Pidgeon, da empresa M2 Research, isso ainda não é o suficiente e o ideal seria que os jogos também se tornassem mais baratos, já que um dos maiores problemas da plataforma atualmente estaria na pequena quantidade de games vendidos para cada unidade.

Para ele: “A Nintendo precisa mudar fundamentalmente o seu negócio… Vender hardware é importante, mas ela precisa aumentar dramaticamente a taxa de adesão e oportunidades para as desenvolvedoras terceirizadas. Baixar o preço do 3DS resolve apenas parte do problema. É mais importante vender mais jogos fisicamente e conteúdo por download para cada consumidor que compre um aparelho.”

E para reforçar a sua opinião, Pidgeon afirma que “gostaria de ver a Nintendo cortando o preço dos jogos do 3DS vendidos fisicamente para algo entre 20 e 25 dólares, com os títulos do DS saindo por no máximo US$ 20.”

Como é pouco provável que uma redução tão grande no preço dos jogos aconteça, a Nintendo terá que apostar mesmo no videogame custando menos e no fato de que o Playstation Vita não será lançado nos Estados Unidos antes do período de festas de fim de ano.

via CVG

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares