Video game

04/08/2011 15h26 - Atualizado em 04/08/2011 15h26

Bodycount, um shooter não esperado

Spencer Stachi
por
Para o TechTudo

Em meio a um ano repleto de shooters de nível A que foram ou serão lançados no ano de 2011, como Call of Duty: Modern Warfare 3, Crysis 2, Battlefield 3, Rage, Gears of War 3 dentre muitos outros, eis um que vem chegando sem fazer muito alarde, sem ser esperado, lembrando talvez o ano de 2009 com o lançamento de Borderlands. Bodycount será lançado em 26 Agosto para PC, Playstation 3 e Xbox 360, está sendo feito e será distribuído pela Codemasters, de Dirt 3, da série Operation Flashpoint e de F1 2011.

Bodycount (Foto: Divulgação)Bodycount (Foto: Divulgação)

Porém, a surpresa de tudo isso fica por parte de quem é responsável pelo título, Stuart Black. Ok, ele não é um John Carmack ou Cliff Bleszinski, porém ele foi responsável por talvez o melhor jogo tiro da geração passada de consoles, Black. Ele foi feito pela Criterion, empresa responsável por Burnout, distribuído pela EA, porém Stuart teve problemas quando começou a fazer “Black 2”, principalmente com a EA, o que fez ele e mais um seleto grupo de pessoas por trás de “primeiro” jogo da série a saírem da Criterion e irem para um lugar onde pudessem desenvolver o jogo como eles quisessem.

Bodycount é o sucessor espiritual de Black. Muitas das idéias vistas no título de 2006 estarão presentes no jogo, prometendo ainda inovar em diversas áreas, como na hora de esquivar das balas com um novo sistema de cover, com agilidade e adrenalina ao enfrentar e derrubar uma quantidade grande de inimigos, proeza essa já vista um pouco em Black, e muito cenário que pode ser quebrado e destruído.

Armas atuais, utilização dos poderes dos consoles no limite, muita explosão e ação o tempo todo. Bodycount parece ser um daqueles jogos que vieram para surpreender.

Fonte: Destructoid

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares