02/08/2011 19h58 - Atualizado em 02/08/2011 19h58

Exército dos Estados Unidos propõe criação de camisas que se adaptam ao frio ou calor

André Fogaça
por
Para o TechTudo

O Exército dos Estados Unidos está propondo a criação de novas camadas de roupa que possam ajudar os soldados a se adequar com mais rapidez a climas extremamente frios ou quentes, como uma alternativa para as roupas existentes hoje, que não ajudam muito nesta função.

Soldados patrulhando local frio (Foto: Divulgação)Soldados patrulhando local frio (Foto: Divulgação)

Nós temos uma infinidade de roupas esperando o tempo correto para poder nos aquecer ou ajudar a tomar aquele bronzeado na praia, mas no front de batalha não é tão simples assim, já que o uniforme dos soldados não coopera muito na hora de deixar entrar ar ou mesmo aquecer em locais frios.

A proposta do Exército é criar fibras que possam se adaptar termicamente ao ambiente em que estão inseridas, permitindo uma maior interação entre a temperatura externa e a do corpo. Assim, seriam evitadas a perda de calor no frio e a insolação no calor de um deserto.

Além desta exigência, o Exército solicita que estas fibras possam ser modificadas por no mínimo 500 vezes, para suportar ao menos uma missão de três meses contínuos, não provoquem alergias e possam sobreviver intactas a pelo menos 20 lavagens na máquina de lavar.

Esta é uma solicitação do Exército, daquelas que ele mesmo não tem a mínima ideia de como executar, mas espera que alguma empresa dos Estados Unidos se proponha a criar esta maravilha tecnológica que irá vestir os soldados. Uma vantagem para o fabricante é que, como as tropas estão sempre em algum lugar muito quente ou muito frio, o contrato será bem caro.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Wesley Faria
    2011-09-03T10:23:40

    kkkkkkkkkkkkkk