Fabricantes

21/09/2011 13h36 - Atualizado em 21/09/2011 13h36

China acusa Apple de oferecer pornografia aos usuários

Ramon Cardoso
por
Da redação

Apesar da declarada política contra conteúdos pornográficos, alguns chineses estão acusando a Apple de violar a regulamentação de conteúdo de seu país e disponibilizar aplicativos com conteúdos sexuais em sua app store. A denúncia foi feita por um consumidor de sobrenome Liu, na China National Radio.

China Apple (Foto: Arte)China e Apple (Foto: Arte)

Segundo Liu, ele encontrou conteúdos explícitos de sexo após baixar um aplicativo online que continha uma coleção chamada "18 novels forbidden in the Ming and Qing Dynasty" - ou, em português, "18 romances proibidos das Dinastias Ming e Qing" - que irritou sua família.

Após a denúncia, Li Qiang, professor da Academia Chinesa de Ciências, afirmou que a distribuição desse tipo de conteúdo constitui um crime e sugeriu um processo público contra a Apple. Em defesa, a empresa de cupertino afirma que, ao instalar o aplicativo, são exibidas informações e avisos de que os conteúdos são permitidos somente para maiores de 17 anos.

Entretanto, para Li Jiaming, diretor da China Internet Illegal Information Reporting Center, a Apple não pode basear a classificação etária de seus aplicativos em leis americanas, principalmente proque a China possui um rigoroso controle com relação à divulgação de conteúdos pornográficos.

Via People's Daily

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares