Internet

21/09/2011 18h21 - Atualizado em 21/09/2011 18h21

Google vai mencionar Facebook e Apple em audiência sobre antitrust no Senado norte-americano

Eduardo Moreira
por
Para o TechTudo

O ex-CEO do Google, Eric Schmidt, pretende citar o Faceebook, a Apple e outras concorrentes que não são da área de mecanismos de busca na web durante uma audiência antitruste no Senado norte-americano no Capitólio, segundo mostra um relatório divulgado hoje (21/09).

O site norte-americano Politico diz ter uma cópia avançada do testemunho de Schmidt, que revela que o executivo planeja enfatizar a natureza ultra-competitiva da mídia online.

Eric Schmidt (Foto: Divulgação)Eric Emerson Schmidt, ex-CEO do Google. (Foto: Divulgação)

“Nosso objetivo é fornecer respostas relevantes o mais rápido possivel, e a nossa inovação de produtos e talentos de engenharia fornecem resultados que acreditamos que os usuários gostam, em um mundo onde a competição está a um clique de distância”, diz a declaração de Schmidt.

A ênfase sobre os concorrentes é uma réplica óbvia do Google, que está sendo investigado pelo subcomitê antitruste do Senado, sob a alegação de que poderia estar usando o seu peso do marketing de buscas para frear os rivais. Se pressionado, é provável que Schmidt não só aponte o dedo para rivais diretos nos mecanismos de buscas como Microsoft e Yahoo, mas também para empresas como Apple, Facebook e Twitter.

Isso se explica porque o Facebook é hoje o quarto colocado em visitas únicas nos Estados Unidos, com 162,4 milhões de visitas em agosto, atrás do Google, com 183,4 milhões (dados da comScore). A Apple, que concorre com o Google na área de smartphones, teve 75 milhões de visitantes únicos, enquanto o Twitter teve 33,9 milhões.

Além da competição, Schmidt também quer lançar o efeito Google sobre a economia do momento. A empresa alega gerar US$ 64 bilhões em atividades econômicas para pequenas empresas. E, apesar de advogados especialistas em casos antitruste dizerem que alguns concorrentes citados não são relevantes para serem considerados concorrência para o Google, um caso como esses pode fazer um certo barulho entre os fabricantes. Vamos aguardar por mais capítulos dessa novela.

Via Mashable

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares