Fabricantes

20/09/2011 20h24 - Atualizado em 20/09/2011 20h24

NASA inocenta asteroide pela extinção de dinossauros

Isadora Díaz
por
Da redação

Estudos recentes divulgados pela NASA afastam uma das mais aceitas teorias sobre a extinção dos dinossauros. Através da análise das caractéristicas e do comportamento de cerca de 120 mil asteroides nos últimos anos, os cientistas concluíram que um fragmento originário do gigante Baptistina não poderia o ser responsável pela catástrofe.

Ilustração mostra a fragmentação de um asteroide (Foto: Reprodução/NASA/JPL-Caltech)Ilustração mostra a fragmentação de um asteroide (Foto: Reprodução/NASA/JPL-Caltech)

A pesquisa encontrou problemas na tese anterior, formulada em 2007. De acordo com ela, um asteroide teria se chocado com o Baptistina na região do cinturão entre Marte e Júpiter, há 160 milhões de anos. O impacto teria gerado inúmeros fragmentos, tendo um deles atingido a Terra milhões de anos depois.

Pela observação de fragmentos que correm o universo atualmente, a NASA estimou que a colisão inicial que "despedaçou" o gigante aconteceu há 80 milhões de anos. O período é a metade do que previsto inicialmente e, de acordo com os cientistas, insuficiente para que parte do dele tenha chegado a tempo de eliminar os dinossauros na Terra, impacto este que é estimado para ter acontecido há aproximadamente 65 milhões de anos.

Embora o Baptistina tenha sido inocentado, a teoria de que um asteroide teria causado a extinção dos répteis ainda é considerada válida. A origem do responsável, no entanto, voltou a ser desconhecida. 

Via The Age

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares