Internet

29/09/2011 18h07 - Atualizado em 29/09/2011 18h07

Usuários atraem atenção da mídia americana para protestos usando o Facebook

Joares Miranda
por
Para o TechTudo

Em geral, quando o assunto são manifestações públicas sob a forma de protesto, a imprensa se coloca apenas como replicadora do assunto, como deveria ser, mas em alguns casos, a grande mídia, na tentativa de “abafar” o caso, descarta a hipótese de uma cobertura mais apurada.

Durante um protesto nos Estados Unidos, vários integrantes do movimento Occupy, não conformados com o posicionamento da imprensa em não fazer a cobertura do que estava acontecendo, recorreram ao Facebook a fim de chamar a atenção tanto da população quanto da própria imprensa para que fosse enfim divulgadas suas opiniões. Não demorou muito e eles atingiram as metas, chamaram a atenção dos moradores locais e da própria mídia.

Protestantes conseguem atenção da mídia pelo Facebook. (Foto: Reprodução)Protestantes conseguem atenção da mídia pelo Facebook. (Foto: Reprodução)

O motivo desta manifestação é em protesto à politica dos EUA que não tem tomado atitudes mais práticas em meio à crise financeira mundial e também contra a influência das empresas nas decisões políticas do país.

O movimento Occupy (em livre tradução: Ocupar), está sendo realizado em Wall Street. Sua repercussão é tanta que segundo a última análise estatistica, a média de artigos postados com o termo no Facebook é de um a cada seis segundos.

Quem se manifestou a favor do movimento Occupy Wall Street foi o famoso grupo hacker, que há pouco tempo estava em ação aqui no Brasil, Anonymous, que tem convocado a população a permanecer na série de protestos, tanto nas ruas quanto na Internet, principalmente no Facebook.

Vídeo do grupo Anonymous sobre o Occupy Wall Street::

 

Uma manifestação como essa e sua repercussão provam o quanto as redes sociais têm sido fundamentais para expressar a opinião da grande massa, mesmo que uma certa minoria prefira rotular isso como “revolução de sofá”.

Via AllFacebook

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares