Fabricantes

15/09/2011 11h39 - Atualizado em 15/09/2011 11h39

Viciada em SMS lança livro com suas 100.000 mensagens arquivadas

Rebecca Porphírio
por
Da redação
Text-me-up, de Tracey Moberly (Foto: Divulgação)Text-me-up, de Tracey Moberly (Foto: Divulgação)

Tracey Moberly tem 47 anos e 100.000 SMSs guardados. Viciada assumida em mensagens móveis, a moça escreveu em um livro todas as mensagens que já recebeu, desde 1999, e acabou de publicá-lo. Todas exceto a primeira, que ela diz ter deletado “por acidente”. Tracey diz ter documentado sua vida pelos SMSs, desde o fim do casamento ao momento em que reconheceu o próprio pai após sua morte.

Quando o telefone ficou sem espaço pela primeira vez, Moberly começou a escrever em pedaços de papel suas mensagens e acabou guardando 30 diários. Se cada mensagem valesse R$0,35, Tracey teria guardado o equivalente a R$35.000.

“As pessoas são muito mais honestas por SMS. Amo poder documentar as conversas diárias e saber que durarão para sempre”, disse Moberly, que publicou o próprio livro chamado Text-me-up!, o que traduzido literalmente significaria algo como “Mande mensagens!”.

Celulares de Tracey em 12 anos. (Foto: Daily Mail)Celulares de Tracey em 12 anos. (Foto: Daily Mail)

“Algumas pessoas acham que sou obsessiva por guardar cada mensagem que recebo, mas amo poder olhar as mais antigas. É como manter um diário. Todos os meus amigos dizem que queriam poder ter guardado as mensagens mais importantes e as que mais significaram. Acho muita sorte a minha poder olhá-las sempre que quero”, explica Tracey.

A moça guarda SMSs do autor Howard Marks, do artista Banksy e do músico Pete Doherty. Mas as que mais prefere, diz, são as que contam alguma história, seja ela engraçada, surpreendente ou profunda.

Seu interesse pela história de seus SMSs é tamanho, que Tracey guarda até os celulares que já teve ao logno dos anos. “Foi meio difícil escrever todas. Algumas vezes eu tinha que anotar onde podia, para mais tarde transferir para o diário. Mas em 2005, encontrei um programa que baixa todas do meu iPhone para o computador. Lembro que há 12 anos, eu nem sabia o que era SMS, só entendi quando vi aquele envelopezinho no meu celular”, conta Moberly.

Tracey Moberly é considerada uma artista sociopolítica pelo trabalho que faz com as mensagens que guarda. A moça já realizou cinco eventos de arte nos quais exibiu suas mensagens em grandes pergaminhos, criando instalações que lembravam templos antigos. O livro de Tracey está à venda pela Beautiful Books, por US$20.

Via Daily Mail

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares