Jogos de aventura

26/09/2011 07h50 - Atualizado em 26/09/2011 07h50

X-Men nos games: A trajetória dos filhos do átomo em suas aventuras eletrônicas

Felipe Vinha
por
Para o TechTudo

Acompanhar a trajetória dos X-Men nos videogames pode ser complicado. São muitos títulos, muitas histórias, muitos personagens, da mesma forma que ocorre nos quadrinhos. Do primeiro jogo para NES a um dos mais recentes – X-Men: Destiny, da Activision – houve uma evolução exponencial da tecnologia de entretenimento virtual. Os videogames ganharam mais realismo, uma maior interatividade com o jogador e, é claro, tornaram-se algo essencial para muitos em termos de diversão. 

X-Men: Madness in Murderworld e The Uncanny X-Men (Foto: Divulgação)X-Men: Madness in Murderworld e The Uncanny X-Men (Foto: Divulgação)

Entre 1989 e 1992 a franquia não era dominada por nenhuma empresa em especial, os jogos ainda eram 2D, com cores chapadas e com roteiros pouco incrementados, caso de The Uncanny X-Men (NES), game que pegava até mesmo o nome da revista em quadrinhos emprestado e apresentava uma aventura simples, de visão isométrica. Os jogos que se seguiram foram X-Men: Madness in Murderworld (Amiga, Commodore 64, MS-DOS) e X-Men: The Fall of the Mutants (PC, MS-DOS). 

Ainda durante esse período foi desenvolvido o primeiro game dos mutantes para fliperamas: X-Men Arcade Game, pela Konami, casa de Solid Snake e da série Metal Gear Solid, com direito a multiplayer para até seis pessoas. Este jogo, inclusive, ganhou um relançamento recente no Xbox Live e PlayStation Network

Children of the Atom (Foto: Divulgação)Children of the Atom (Foto: Divulgação)

Em 1993 a Sega resolveu comprar os direitos de produção de jogos dos X-Men e então lançar um game chamado apenas de X-Men para Game Gear e Mega Drive. Pouco tempo depois, a Capcom, mesma produtora de Street Fighter, havia feito o mesmo e que no ano seguinte lançou X-Men: Children of the Atom, um dos clássicos da franquia nos games, para as plataformas rivais, na época, fliperamas, PlayStation e PC, juntamente com uma versão para Sega Saturn. Com isso desencadeou-se uma “briga” de mercado entre as duas empresas: a Sega apostando no Mega Drive e no Game Gear e a Capcom apostando na potência do PlayStation e na versatilidade dos PCs.  

Em 1996, a Sega lançou seu ultimo jogo com o nome dos mutantes, X-Men 3: Mojo World – com heróis como Ciclope, Gambit, Havok, Psylocke, Vampira, Tempestade e o sempre presente Wolverine – apenas para Game Gear, deixando o mercado para a Capcom continuar com a franquia. 

Ano 2000, a Activision lança X-Men: Mutant Academy (de luta, com roupas baseadas no primeiro filme dos personagens) e X-Men: Mutant Wars (voltado para o gênero beat’em up), para PlayStation e Gameboy Color, respectivamente. Tais jogos renderam bons lucros à empresa, que resolveu então brigar pelo direito de exclusividade da franquia. 

No mesmo ano, a Capcom lançou seu até então último game com a presença dos X-Men –Marvel vs. Capcom 2, jogo de tremendo sucesso até hoje, lançado originalmente para fliperamas, Dreamcast e com conversões para Xbox e PlayStation 2. Este também foi relançado para os consoles atuais, via distribuição digital. Ainda em 2001, a Activision lançou Mutant Academy 2, que desta vez era focado nas versões dos personagens saídas dos quadrinhos. 

X-Men: Mutant Academy 2 (Foto: Divulgação)X-Men: Mutant Academy 2 (Foto: Divulgação)

Anos na frente, novos títulos surgiram, entre eles X2: Wolverine’s Revenge (inspirado pelo filme X-Men 2, para PS2 e Xbox), os RPGs X-Men Legends e X-Men Legends II: Rise of Apocalypse (para diversas plataformas, como PS2, PC, Xbox e GameCube). Além do jogo X-Men: The Official Game, lançado juntamente com o filme X-Men: O Confronto Final

O jogo se passa entre o segundo e o terceiro filme, contando o que aconteceu com personagens como Noturno, que não aparece em X3, além de diversos outros detalhes. O game termina onde inicia o filme, fazendo com que qualquer um que chegue no final do jogo fique querendo loucamente assistir à produção. É uma ideia interessante a história não compromete, mas o jogo em si foi considerado um pouco fraco na época. 

Voltando aos ringues, os personagens estrelaram X-Men: Next Dimension, em mais uma investida da Activision com um jogo de luta entre mutantes. Desta vez no PlayStation 2, Xbox e GameCube, o game prezou por ter gráficos melhores que as encarnações de Mutant Academy, mas pecou na jogabilidade, que nem de longe lembrava um bom game de luta. 

X-Men: The Official Game (Foto: Divulgação)X-Men: The Official Game (Foto: Divulgação)

Outros títulos dignos de nota com a participação dos mutantes valem uma citação, como o mega-RPG Marvel: Ultimate Alliance (bem como sua continuação) e o ex-falecido, mas nem tanto, Marvel Universe Online, que deverá sair daqui um tempo e, com toda a certeza, contará com a presença de toda a galera da Mansão X, bem como alguns de seus piores vilões. 

Vale citar também Marvel Nemesis, este sim um jogo de luta bonito e até com uma jogabilidade interessante, que foi lançado pela Electronic Arts e produzido pela Nihilistic Software. Personagens como Wolverine e Magneto estavam por aqui. Já Marvel vs. Capcom 3 é o novo capítulo da saga de crossover da Capcom, que conta com a presença de diversos mutantes em seu hall de lutadores – Wolverine (claro, sempre ele), X-23 (a clone feminina), Fênix e até o brincalhão Deadpool. Mesmo que já tenhamos falado demais em Wolverine, também é válido lembrar dos jogos solo do personagem, com destaque para o mais recente, baseado em seu filme. 

Atualmente, a Activision pretende nos brindar com X-Men: Destiny. O jogo tem uma pegada mais ”Mass Effect”, com elementos que lembram, e muito, a saga da BioWare, como escolha de diálogos, construção de personagens e possíveis finais múltiplos. O game nos introduz a três novos mutantes, que devem ter seu poder escolhido pelo jogador e desenvolvido ao longo da aventura. PlayStation 3, Xbox 360, Wii e Nintendo DS recebem o título, então boa parte dos jogadores vai poder conferir. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Jayme Schmitz
    2011-09-27T09:11:01

    Concordo com os caras ai embaixo, o Mutant Apocalypse eh sensacional, pena que foi esquecido. Com uma história sensacional e gráficos muito bons também. Se tivesse um modo de 2-players seria perfeito para a época. E fica uma pequena crítica à Tech Tudo. Não é raro que vocês esqueçam de jogos ou não façam pesquisas mais densas. E não sou o primeiro a reclamar.

  • Jhony Borba
    2011-09-26T16:21:19

    concordo mutant apocalypse é sensacional

  • Joaquim José
    2011-09-26T12:52:07

    E um dos melhores jogos do X-Men, Mutant Apocalypse (para SNES), é esquecido...