Internet

30/10/2011 09h32 - Atualizado em 18/10/2013 10h52

Polícia usa GPS para encontrar celular de ladrão que roubou mais de 300 mil documentos de identidade

Aline Carvalhal
por
Da redação

O americano Robert Delgado de 40 anos foi condenado a oito anos de prisão após ter seu seu celular rastreado com mais de 300 mil identidades roubadas armazenadas na memória. Ele já havia sido preso em março deste ano por fraude bancária.

Você sabia que os celulares tem "impressão digital"? Confira o que é o IMEI do celular e para que serve no TechTudo!

Rastreamento do usuário (Foto: Reprodução)Rastreamento de usuário (Foto: Reprodução)

 

Delgadoo foi acusado de obter números e falsificar cartões de crédito, além de documentos de identidade que usou para comprar itens como TVs de tela plana, ferramentas elétricas, produtos eletrônicos e joias que seriam vendidos por dinheiro.

Eve Williams, inspetora do sistema postal dos EUA, disse que começou a investigação após uma vítima ter contatado os Correios para dizer que sua entrega havia sido suspensa e contas haviam sido abertas de forma fraudulenta em seu nome.

Com a ajuda de um informante e algumas buscas na Internet, Williams encontrou uma página no Facebook com o celular de Delgado exposto publicamente. O mesmo número havia feito 350 ligações para o banco GE Money, mesmo sem possuir uma conta lá.

A inspetora obteve um mandado para rastrear o celular do suspeito via GPS por meio de ligações feitas para shopping centers no sul da Califórnia, onde foram registradas as transações fraudulentas. Isso levou a polícia até a casa de Delgado, onde o aparelho foi encontrado com informações de mais de 300 mil pessoas diferentes. Contas no HSBC, Citibank, GE Money Bank, e Target National Bank foram afetadas.

Via Cnet

  

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares