Internet

08/11/2011 18h53 - Atualizado em 11/11/2011 16h37

Apesar dos rumores, Israel nega ciberataques da Anonymous

Thiago Barros
por
Para o TechTudo

Já virou moda: basta qualquer tipo de problema serem notificados em um site oficial de governo para começarem a surgir os rumores de um ciberataque do grupo hacktivista Anonymous. Foi o que aconteceu nos últimos dias em Israel, quando a página do Ministério da Defesa saiu do ar por algumas horas. Curiosamente, pouco depois de uma ameaça dos hackers ser publicada na web. Segundo autoridades locais, no entanto, não houve nenhum ataque.

hacktivista Anonymous (Foto: Divulgação)Apersar de ameça, Israel descarta ataque. (Divulgação)

Na última sexta-feira, a Anonymous divulgou uma “Carta Aberta ao Governo de Israel” no YouTube. No vídeo, o grupo acusava o país de sustentar piratas no oceano. Atitude considerada “ilegal, contra democracia, os direitos humanos e as leis marítimas de todo o mundo”. Os hackers avisaram que se Israel continuasse a bloquear os navios com suprimentos para a Faixa de Gaza, eles iriam contra-atacar virtualmente.

Exatamente 48 horas depois, as páginas do Ministério saíram do ar. Em entrevista ao jornal inglês The Guardian, Nitzan Miron, ex-membro da divisão de segurança de Internet do exército de Israel, admitiu que a coincidência entre os fatos é grande, mas garantiu que não passa disso.

"Nada é impossível, mas não me parece ter sido um ataque. Isso é parte de um projeto chamado Tehila, que coloca esses sites em um banco de dados só. Quando um cai, aí todos caem. Os backups falharam. Nada além disso", explicou.

Não se sabe, porém, se esta versão é verdadeira ou se apenas uma tentativa de mascarar o que seria uma grande vergonha para os israelenses. Afinal, Israel é um país pioneiro na criação de mecanismos de segurança on-line e foi do país que saíram os algoritmos que possibilitaram a criação, entre outros serviços, de diversos bancos e sites de e-commerce em todo o mundo.

Via The Guardian

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Anonymous
    2011-11-10T19:47:42

    Caro Elton Melo, Não somos antissemitistas, somos contra algumas ações de Israel que não visam o bem comum, ou pelo menos assim julgamos.