Internet

22/11/2011 19h33 - Atualizado em 22/11/2011 19h33

Chromebooks devem chegar ao Brasil no primeiro semestre de 2012

Filipe Garrett
por
Para o TechTudo

Segundo Ricardo Zamora, gerente de comunicação do Google no México, os chromebooks devem desembarcar na América Latina já no primeiro semestre de 2012. Os dois primeiros mercados do Chrome OS e seu espartano laptop serão México e Brasil. A afirmação de Zamora aconteceu numa conferência realizada na Cidade do México.

Chromebook (Foto: Divulgação)Chromebook (Foto: Divulgação)

Os modelos mais cotados para virem ao Brasil são os Samsung e Acer, já em comercialização nos Estados Unidos. Com um sistema operacional voltado à computação em nuvem, os chromebooks oferecem poucos recursos de hardware e apelam para o consumidor que precisa de muita mobilidade. Entretanto, seu pleno funcionamento exige uma conexão onipresente de Internet. Dentre as vantagens do Chrome OS estão a livre distribuição, constante regime de atualizações do sistema, segurança e o boot quase imediato.

Há modelos com conexão 3G e Wi-Fi. Em média, um chromebook custa US$ 300, o equivalente a R$ 550 de acordo com valores de hoje (22/11). Entretanto, em virtude da carga tributária, é improvável que o preço do chromebook não acabe inflando no Brasil. Não há informações ainda sobre versões que desembarcarão no Brasil e qual será o comportamento das operadoras com este novo produto.

As vendas de chromebooks não estão atingindo os números previstos pelo Google. A Acer, por exemplo, recentemente divulgou que desde o lançamento de seu netbook com Chrome OS, apenas 5 mil unidades foram comercializadas. Em geral, os consumidores resistem a comprar um netbook que não permite muito espaço de armazenamento de arquivos e a ideia de um sistema operacional rodando num servidor distante de você ainda assusta muita gente.

Via IDG Now

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares