Robótica

01/11/2011 17h37 - Atualizado em 01/11/2011 17h37

O simpático Kibo 2.0 vence competição de robô na Coreia do Sul

 Alessandro Iglesias
por
Para o TechTudo

Robôs são parte do imaginário coletivo humano e de nosso dia a dia há tempos. Mesmo que muitos deles não executem tarefas completas como faziam os humanoides cibernéticos imaginados por muitos autores de ficção científica, alguns já têm chegado bem perto disso. Um exemplo é o Kibo 2.0, um robô projetado para entreter e encatar espectadores com suas habilidades.

Kibo 2.0 (Foto: Divulgação)Kibo 2.0 (Foto: Divulgação)

O simpático droid foi apresentado durante a Robot World 2011 - feira do gênero realizada na Coreia do Sul, entre os dias 27 e 30 de outubro -, e defendeu, mesmo que subjetivamente, o posto de um dos robôs mais fofos do campeonato com competência. Não é de espantar que ele tenha garantido primeiro lugar da compeitção. Com 1,2 m de altura e pesando 48 kg, o Kibo fez sua exibição demonstrando que a tecnologia empregada em seu novo projeto é capaz de dar a um organismo artificial a mesma suavidade de movimentos encontrados em pessoas.

O Kibo pode portar-se graciosamente, quase como uma gueixa, se comparado a outros modelos do universo robótico. Além disso, expressões faciais detalhadas – como o movimento de olhos, pálpebras e lábios – contribuíram para que este conceito ganhasse definitivamente a preferência de muitos avaliadores e entusiastas presentes no evento.

O Kibo 2.0 é o mais recente modelo de uma série de robôs, que teve início em 2005 e continuidade em 2007, através da versão 1.2. Após anos de otimização, talvez os protótipos da série Kibo possam ser o marco inicial para a popularização de robôs humanoides com potencial para usos variados. Não deixe de conferir a apresentação do Kibo 2.0 no vídeo promocional abaixo.


Via Techfresh

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares