Video game

22/12/2011 12h51 - Atualizado em 22/12/2011 12h51

Acigames anuncia campanha nacional contra a pirataria

Alexandre Silva
por
Para o TechTudo

A Associação Comercial, Industrial e Cultural de Games (Acigames) anuncia a campanha “Eu Tô Legal“, que visa estimular a legalização do comércio de jogos eletrônicos e reduzir o nível de pirataria no país. A nova campanha será realizada em todo o pais e vai destacar comerciantes e lojistas do varejo que trabalham com produtos originais, promovendo uma conscientização na sociedade sobre os benefícios realizado pela compra de produtos legítimos.

Nova campanha da Acigames, contra a pirataria (Foto - Divulgação)Nova campanha da Acigames (Foto - Divulgação)

Segundo o presidente da Acigames, Moacyr Alves Jr., a pirataria tem sido o maior entrave para o mercado de games nacional. Portanto, enquanto o jogador não se mobilizar para compreender que ao adquirir jogos piratas, ele está lesando a indústria e comércio nacional, esse quadro não vai mudar no país.

A campanha “Eu Tô Legal” irá orientar varejistas em situação irregular, para adequarem seu negócio às normas legais, recebendo facilidades para se associarem à instituição. Todos os lojistas associados passarão por um processo de análise e assim receberão o “Selo de Qualidade Acigames”. Tal selo atesta a qualificação e o compromisso do empreendimento com o mercado formal, e a confiança da Acigames na conduta do lojista.

O lançamento da campanha será feita no dia 28 de janeiro de 2012, durante o 1º Fórum Nacional do Comércio de Games do Brasil. Maiores informações poderão ser vistas em breve no site oficial da Acigames.

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Lucas Tosi
    2011-12-22T15:22:39

    Tb quero entender qdo a qualificação cultural dos games vai refletir no meu bolso... a pirataria só é um entrave para o mercado nacional pq esse não cria meios para se aproximar da realidade do consumidor final... mas para não apenas critirar, méritos à Ubisoft e Microsoft pela significativa queda nos preços. Sonho? Se um lançamento lá fora é US$60, pq não um lançamento a... sei lá... R$80. O consumo só ia aumentar, ao invés de revender a galera ia colecionar jogos. Vamos q vamos, passos de formiga mas com vontade!