Tablet

02/12/2011 17h41 - Atualizado em 02/12/2011 17h41

Apple recorre na Austrália, e Galaxy Tab 10.1 tem suas vendas novamente proibidas

Eduardo Moreira
por
Para o TechTudo

A empresa de Cupertino recorreu à decisão em favor da Samsung em um tribunal australiano, estendendo nesta sexta-feira (02) a proibição das vendas do Samsung Galaxy Tab 10.1 no país por, pelo menos, mais uma semana.

Visitantes usam o Galaxy Tab 10.1 no estande da Vodafone (Foto: Allan Melo/TechTudo)Visitantes usam o Galaxy Tab 10.1 no estande da
Vodafone, durante a IFA 2011 (Foto: Allan Melo/
TechTudo)

A Apple foi rápida no contra-ataque, e a decisão atrasa ainda mais a tentativa da empresa sul-coreana em oferecer o tablet no mercado, antes do Natal. Na última quarta-feira (30/11), o juizado de Sydney decidiu interromper a proibição de vendas do Galaxy Tab 10.1 na Austrália sob o argumento de que uma proibição das vendas do modelo poderia "matar" o produto no comércio local, oferecendo à Apple um domínio desleal no país.

A proibição de vendas do tablet da Samsung expiraria às 16h (horário da Austrália) dessa sexta-feira. Com a nova decisão, a restrição foi prorrogada para o dia 09 de dezembro, quando os advogados da Apple forem ouvidos pelos juízes da Suprema Corte australiana. A decisão de prorrogação da suspensão foi dada pelo juiz John Dyson que, na decisão, informou que o pedido feito na Corte Federal no dia 30 de novembro está suspensa até que seja analisado o pedido especial de licença de venda (solicitada pela Samsung), e sua respectiva apelação (solicitada pela Apple).

Um advogado especialista em casos de patentes na Austrália disse à Reuters que a Suprema Corte australiana vai decidir na semana que vem se a Samsung pode ou não comercializar o Galaxy Tab 10.1 no país antes de uma audiência final, que só vai acontecer em 2012. O advogado não está envolvido no caso, mas não quis se identificar por considerar esta uma questão polêmica. Além disso, a Suprema Corte, que é um tribunal de última instância, também vai decidir se a Apple terá ou não o direito ao recurso na ação.

Via Reuters.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Douglas Toledo
    2011-12-15T13:03:15

    [Alessandro] Você disse tudo no final, conquistar com "honestidade" e copiar produtos de outra empresa não é nenhuma questão de honestidade ou ética. Sim, a Apple já roubou idéias no passado, creio que isso não aconteça no presente. Atualmente ela possui produtos únicos e maravilhosos, sou dono de um iPod Touch 4G, que por sinal é é excepcional. Acho sim o Galaxy Tab muito parecido com o iPad. A Apple precisa correr atras de seus direitos, tornado-os únicos, afinal ela foi competente o bastante para criar o produto, acho que a Samsung também é competente o bastante para criar algo único.

  • Alessandro Pinto
    2011-12-03T19:37:42

    Gente é o seguinte: Eu sou um usuário de um iPhone 4 e não concordo com o fato de se ficar barrando o concorrente de vender seu produto. Eu também tive um Galaxy 551 e era muito bom. Estou satisfeito com o meu iPhone. Sou a favor sim da concorrência, pois ela favorece diretamente a nós consumidores. Nem todos gostam de Apple e nem todos gostam de Samsung. Não bonito ficar boicotando o negócio dos outros. Em certas questões, devemos ser adultos, maduros e conscientes. Sou SIM a favor de que cada um ganhe o seu público da forma que sabe conquistá-los, com honestidade. Caucaia-Ceará / Brasil