Players

27/12/2011 17h09 - Atualizado em 27/12/2011 17h09

Indústria fonográfica vê streaming como tendência e salvação

Robson Sales
por
Para o TechTudo

Há luz no fim do túnel para as gravadoras brasileiras, e a esperança se chama "música digital". A previsão vem de executivos do próprio setor, que apontam o streaming como tendência. De acordo com a consultoria Gartner, a participação desse setor na música digital deve saltar de 8% para 30% em quatro anos, conforme publicou o jornal O Globo.

  •  
iTunes Brasil (Foto: Reprodução)Gravadoras apostam na música digital para recuperar
lucro e vê streaming como principal alternativa
(Foto: Reprodução)

A chegada da iTunes Store no Brasil causou uma comoção em todo o mercado fonográfico do país. As gravadoras acreditam que a loja virtual trazerá de volta os lucros perdidos com a pirataria – o Brasil é o segundo maior representante na movimentação de música ilegal no mundo: 44% dos internautas por aqui acessam sites de conteúdo fonográfico pirata, à frente só os espanhóis, com 45%.

Apesar da recente discussão, a música digital e o streaming não são exatamente novidades no Brasil. Há anos produtos como o Terra Sonora, UOL Megastore e o iMusica brigam por essa, até então, magra fatia do mercado. No mês passado foi a vez de uma grande empresa se associar com umas das maiores operadoras de telefonia do país e dar vida ao serviço de streaming Oi Rdio.

Com todas essas novidades, o presidente da Associação Brasileira de Produtores de Disco, Paulo Rosa, diz acreditar em um crescimento da indústria de música digital e um fôlego nas contas das empresas do ramo no país: “a ABPD prevê um aumento bastante significativo e imediato das receitas com músicas digitais no Brasil”, disse o executivo em entrevista a O Globo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares