Notebook

01/12/2011 16h28 - Atualizado em 01/12/2011 18h32

Intel irá subsidiar US$ 100 no preço de cada ultrabook novo

Filipe Garrett
por
Para o TechTudo

A Intel aposta com tanta convicção nos ultrabooks que está disposta a subsidiar US$ 100 no preço de cada modelo novo. As principais fabricantes dos laptops, Asus, Toshiba e Acer, já estão baixando seus preços de encontro à meta de vendê-los abaixo da casa dos US$ 1 mil. A perspectiva de US$ 100 a mais de desconto pode derrubar os preços em 5 a 10% já para o princípio de 2012.

Ultrabook Acer feito com fibra de vidro (Foto: Divulgação)Ultrabook da Acer feito com fibra de vidro
(Foto: Divulgação)

Fontes do site Digitimes reportaram que o custo geral de um ultrabook de 13 polegadas bate a casa dos US$ 940, quantia dividida entre custos de material (US$ 690), custos de montagem (US$ 100) e marketing e distribuição (US$ 150). Caso vendam a menos de US$ 1 mil, teto de preço estipulado pela Intel, as companhias acabam com uma margem pequena de lucro.

As fabricantes, porém, já começam a pensar em novas estratégias. Uma delas é fugir da escassez de carcaças de alumínio construindo ultrabooks em fibra de vidro. Os modelos de entrada dispensariam por completo o uso do metal e os high-end teriam carcaças híbridas, com o alumínio dando o acabamento exterior e o plástico no interior.

Em todo caso, os grandes vilões no custo ainda são os processadores e os SSD. Os valores para CPUs, que são produzidas e cedidas unicamente pela Intel, estão na casa dos US$ 200, ao passo que os discos sólidos custam algo em torno dos US$ 150. Diante desta intrincada planilha de custos e a pressão por barateamento dos produtos, os US$ 100 dólares da Intel não parecem muita coisa.

Via Tom’s Hardware

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares