02/12/2011 20h02 - Atualizado em 02/12/2011 20h02

Padrão PCIe 4.0 foi homologado e permite 16 GT/s

Filipe Garrett
por
Para o TechTudo

O barramento PCI Express 3.0 deve começar a se tornar popular no ano que vem. A interface possibilitará uma banda de conexão entre o dispositivo, uma placa de vídeo, por exemplo, e o restante do sistema de 8 GT/s. Não há hardware ainda no mercado para fazer uso desse poderio todo e mesmo assim a PCI-SIG, organização que regulamenta o padrão PCIe, já homologou a geração 4.0, que vai a 16 GT/s.

PCI Express (Foto: Reprodução)PCI Express (Foto: Reprodução)

Embora não haja a menor necessidade prática – e sequer exista demanda – para o lançamento do PCIe 4.0, a PCI-SIG afirma que os estudos da nova geração da interface estão em progresso acelerado. Além do ganho absurdo em velocidade de transferência de dados, futuros dispositivos deste padrão terão especificações de energia semelhantes aos PCIe 3.0. Espera-se que o PCI Express seja uma realidade no mercado em 2014.

Os trunfos do novo barramento são eficiência energética, barateamento da produção e retro compatibilidade. Uma placa PCIe 2.0 ou 3.0 quando espetada no barramento de quarta geração funcionaria corretamente. Mas o problema, ao menos no curto prazo, é a inexistência de documentação e de hardware para o padrão. Não existem chipsets, placas mães e processadores atualmente que operem o PCIe 4.0. E mesmo em 2012: os Ivy Bridge da Intel terão controle sobre o barramento 3.0, mas não foram criados com vistas à quarta geração do PCI Express.

Em termos de custo de produção, no aspecto físico um barramento PCI Express 4.0 será igual a um 3.0 ou 2.0. Isso significa que as mesmas máquinas e processos fabris atuais já dão conta de construir a interface. Estima-se que o PCIe 4.0 poderá funcionar como uma ponte eficiente entre diversos dispositivos: além de PCs e notebooks, a interface poderá ser aproveitada em tablets e em celulares em virtude dos baixos consumo e custo de produção.

Via Tom’s Hardware

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares