Internet

17/01/2012 08h41 - Atualizado em 17/01/2012 08h41

Google também lucra com anúncios ilegais

Marcell Almeida
por
Para o TechTudo

O Google admitiu que se beneficia com anúncios ilegais de algumas empresas, tais como entorpecentes e outros itens ofensivos e ilícitos. No entanto, revelou que é incapaz de monitorar todas as empresas que anunciam no Google Adwords.

google-adsO Google anunciou que se beneficia com anúncios ilegais, mas não pretende devolver o dinheiro ganho com as propagandas ilícitas (Foto: Divulgação)

A descoberta feita pela BBC, inclui ainda, anúncios ilegais que o Google possui no Reino Unido, como vendas de ingressos ilegais das Olimpíadas de 2012, através do site LiveOlympicTickets. A página não possui autorização para a revenda oficial de ingressos das Olimpíadas de 2012, ou seja, pelas leis locais é um site ilegal. Acontece que no Reino Unido, apenas sites com autorização das autoridades reguladoras da Olimpíada podem vender ingressos. A página está sendo investigada pela policia, mas o fato de estar hospedada fora do país, dificulta as ações da mesma. 

Quando um cliente usou o site e gastou £ 750 em ingressos – que ainda não foram recebidos – ele entrou em contato com o Google para reclamar, e foi informado que a empresa não é responsável pela conduta das empresas que anuncia.

Curiosamente, em agosto do ano passado, o Google fez um acordo com o governo dos EUA no qual teve que renunciar US$ 500 em receitas de publicidade por causa de escândalos semelhantes. A diferença é que nesse caso, a empresa não vai devolver o dinheiro ganho enquanto as propagandas ilícitas do AdWords estavam ativas.

Segundo o relatório da BBC, o gigante de Mountain View removeu os anúncios logo após ser notificado, e a polícia do Reino Unido foi acionada para a investigação do caso.

Via Daily Mail

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares