28/03/2012 15h36 - Atualizado em 28/03/2012 15h36

Nova tecnologia de detecção de gás chega ao Brasil com sistema wireless

Ana Paula Guedes
por
Para o TechTudo

A ENE Tecnologia, empresa especializada na área de detecção de gases tóxicos, asfixiantes e explosivos, trouxe recentemente ao País, em parceria com a americana Honeywell e a sul-coreana Senko, um sistema inédito que detecta e controla remotamente o vazamento de gases e previne acidentes fatais.

Intitulado Totally Telemetry (TOTI), trata-se do único software no Brasil que utiliza telemetria wireless. Uma das curiosidades que envolvem a telemetria é que a novidade ficou mais conhecida no setor automobilístico, em corridas de Fórmula 1. O conceito era responsável por coletar remotamente os dados de temperatura e parte técnica do carro, a fim de melhorar os resultados do veículo na corrida.

(Foto: Divulgação)Tecnologia de detecção de gás chega ao Brasil com wireless (Foto: Divulgação)

Hoje, empregado para a detecção de gases, o TOTI visa preservar a vida e a saúde de quem trabalha em ambientes de risco. Na prática, o detector é instalado em locais estratégicos, espaços confinados, caldeiras, tubulações ou salas de refrigeração. Galpões de produtos perecíveis de supermercados, além de estacionamentos fechados entram no hall de locais que devem ser monitorados por manterem alta concentração de gases, como dióxido e monóxido de carbono e amônia.

“A base de dados padrão do software é o SQL. A topologia possui gateway para receber os dados provenientes dos controladores por meio da Internet. É possível receber as informações dos módulos GPRS ou controladores conectados à rede, que oferecem uma taxa de dados superior. O sistema ainda consegue ser monitorado por meio de uma interface web”, ressaltou Edison Shiobara, diretor de tecnologia da ENE. Outro diferencial é que o monitoramento funciona 24h por dia.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares