14/06/2012 16h03 - Atualizado em 12/02/2016 14h00

Testamos o Asus Tablet 810 com Windows 8 e processador dual-core de 32 nm

Nick Ellis
por
Da redação

No apagar das luzes da Computex 2012, e já no último dia em Taiwan, recebemos o Asus Tablet 810 para um rápido hands-on - aquele teste bem rápido em um equipamento novo. Apesar de não podemos detalhar as especificações, já dá para termos uma primeira impressão do produto e, principalmente, como é o desempenho do Windows 8, tanto no modo notebook com o teclado acoplado, quanto no tablet. 

Asus Tablet 810 na Computex 2012 (Foto: Nick Ellis)Asus Tablet 810 com Windows 8, na Computex 2012 (Foto: Nick Ellis)

O modelo testado ainda é um protótipo funcional criado pela Asus. Assim, vários detalhes do design e do acabamento ainda vão ser corrigidos pela empresa antes do lançamento, como o sistema de fixar o tablet no teclado, que ainda é fino demais para manter a tela no local certo. Mas foi muito interessante poder ter um primeiro contato com o Windows 8, que roda muito bem no processador Atom.

O processador é um Intel x86 dual-core de 32nm (e não podemos divulgar qual geração ou modelo). O Tablet 810 também conta com 64GB de memória interna, 2GB de RAM e um slot para cartões microSD. Todos os componentes estão no tablet, com exceção de uma bateria extra, que fica no teclado.

A comparação com o iPad é inevitável, e apesar da tela Super IPS+ do Tablet 810 ser maior, com 11,6 polegadas, ela conta com uma resolução bem menor (1366 x 768 pixels). A tela é multi-touch, e pode reconhecer até 10 toques simultâneos, e o tablet conta com giroscópio, acelerômetro, bussola, sensor de iluminação ambiente e tecnologia NFC, além de GPS. A câmera traseira de 8 megapixels não estava funcionando, o que é perfeitamente compreensível, já que estamos falando de um protótipo.

A experiência de usar o Windows 8 em um tablet é bem satisfatória, e a tela multi-touch é essencial para o uso do sistema, mas com o teclado acoplado o sistema fica ainda mais fácil de usar, graças ao touchpad e as teclas especiais. A interface Metro abre como padrão, e mesmo que o usuário prefira trabalhar no modo Desktop, vai ter que entrar no Metro sempre que rodar um aplicativo.

Podemos perceber algumas mudanças interessantes no Windows 8, e como não existe mais a barra “Iniciar”, para abrir um aplicativo basta entrar na interface Metro e começar a digitar o nome do programa. Fácil e intuitivo, como tudo no novo sistema, basta que o usuário se acostume com a nova forma de fazer as tarefas do dia a dia. O Windows 8 ainda tem alguns bugs, mas já dá para perceber que ele é muito promissor, a questão é que a Microsoft vai ter um certo trabalho para ensinar seus usuários mais fiéis como usar o sistema, pois a diferença entre ele e o Windows 7 é muito grande.

Apesar de ainda ser um protótipo, o Asus 810 é uma bela surpresa, tanto para ser usado como tablet ou como um notebook, rodando sem muito esforço um sistema robusto em seu processador dual-core. Vamos aguardar o lançamento da versão final para fazermos um review completo. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares