Produtividade

03/07/2012 18h34 - Atualizado em 22/08/2013 14h37

Adobe diz que padrões abertos têm 80% dos recursos do Flash

Thássius Veloso
por
Do Tecnoblog

Tecnologias como o HTML5 e o CSS3 fazem parte da geração mais recente de padrões abertos para web. Elas permitem que desenvolvedores criem páginas e aplicativos baseados na web que funcionem na maioria dos navegadores compatíveis. E como essas tecnologias se comparam com o Flash, recurso anteriormente respeitado por criar experiências de uso muito ricas? Oferecem perto de 80% dos recursos presentes no plugin da Adobe, de acordo com um dos dirigentes da empresa.

Adobe Flash Player 11 RC (Foto: Divulgação)Adobe Flash Player 11 RC (Foto: Divulgação)

O diretor sênior para plataforma web e authoring Arno Gourdol disse durante uma entrevista na conferência Google I/O que o Flash ainda é mais completo, mas os padrões abertos seguem este caminho de perto. E a Adobe, que fatura muito dinheiro graças a esse mercado, vem se adaptando à nova realidade.

Não é por acaso que a Adobe lançou algumas ferramentas especificamente para ajudar os desenvolvedores a criarem código-fonte seguindo a padronização aberta. Muse e Edge, por exemplo permitem criar sites e animações, respectivamente, utilizando o que há de melhor em HTML5 e CSS3.

Gourdol explica que as novas ferramentas não foram feitas para reproduzir o que já existe no Flash no que se refere à experiência visual. “Estamos tentando ir além daquilo que você consegue fazer com o Flash.”

Na semana passada a Adobe informou que não vai mais permitir a execução do Flash no Android 4.1, mais conhecido como Jelly Bean.

Via CNET News

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares