26/07/2012 19h05 - Atualizado em 21/10/2013 11h24

Dicas para cuidar da segurança dos seus dados em viagens

Nick Ellis
por
Do FISL

Um dos principais nomes da Electronic Frontier Foundation, ONG norte-americana ligada aos direitos do consumidor no mundo digital, Seth Schoen deu uma verdadeira aula durante sua palestra no primeiro dia do FISL (Fórum Internacional Software Livre). O especialista falou sobre a segurança dos dados armazenados em computadores, smartphones ou tablets ao entrar nos Estados Unidos, onde agentes de fronteira têm o direito de revistar viajantes e fazer buscas nos arquivos de aparelhos eletrônicos sem a necessidade de um mandato, mesmo sem qualquer atitude suspeita.

Como bloquear um celular roubado? Proteja seus dados pessoais com as dicas do Techtudo

Seth Schoen (Foto: Nick Ellis)Seth Schoen, um dos grandes nomes da EEF (Foto: Nick Ellis)

A EFF tem tentado convencer as autoridades americanas a colocar limites neste rastreamento eletrônico, mas a Justiça dos EUA acredita que os aparelhos eletrônicos estão sujeitos à revista assim como qualquer mala que o viajante esteja levando. Com isso, os agentes têm inclusive o direito de prender suspeitos durante algumas horas, deter suas posses temporariamente, incluindo aí seus aparelhos eletrônicos que podem ter seus dados copiados para análise futura, além de extraditar o viajante para o seu país de origem, mesmo que ele tenha um visto válido.

Schoen conta que, apesar dos agentes terem este direito, ao olhar as estatísticas vemos que estas buscas em aparelhos eletrônicos são muito raras, e geralmente não são feitas de forma aleatória. De acordo com a EEF, tal atitude extrema só acontece quando a pessoa é ativista político ou age de forma suspeita. Para dar um exemplo, ele ter conhecido apenas quatro pessoas que tiveram seus computadores vasculhados na alfândega dos Estados Unidos. Ainda segundo ele, ativistas que estariam vindo para o FISL, por exemplo, poderiam ser alvos deste tipo de busca.

Faça sempre backups, se possível com os dados do HD protegidos por senha"
Seth Schoen

Seth Schoen dá algumas estratégias pra proteger seus dados na fronteira, sendo que a primeira é bem óbvia: “Faça sempre backups, se possível com os dados do HD protegidos por senha. Outras opções são usar serviços de armazenamento online, na nuvem, ou então levar um disco rígido com uma menor quantidade de dados importantes.”

Seth também falou sobre como aumentar a segurança da senha do seu computador: “Você pode usar uma frase longa, que você conheça e que faça sentido para você, mas com um alteração sutil. Outra opção é simplesmente usar quatro palavras aleatórias. A segurança dos serviços online é bem maior, e você não precisa se preocupar tanto. Basta não usar a mesma senha para vários serviços, por motivos óbvios.”

Cuidado do jogar um disco rígido antigo fora

E não é só ao passar pela fronteira que você deve se preocupar com a segurança dos seus dados. Até mesmo na hora de jogar fora aquele seu velho disco rígido antigo, é importante ter a certeza de que ele realmente foi formatado corretamente, e que os arquivos não possam ser recuperados por pessoas mal intencionadas.

“Até mesmo as fotos que você apaga do cartão de memória podem ser recuperadas usando um programa FAT. As câmeras não permitem que você apague uma foto de maneira segura, e por isto é importante usar o seu computador para apagar os cartões de memória”, explica Seth Schoen.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares