Organizações

14/08/2012 19h47 - Atualizado em 14/08/2012 19h49

Aeromodelo do MIT desvia de obstáculos até em locais fechados

Aline Carvalhal
por
Para o TechTudo

Pesquisadores da equipe de robótica do MIT completaram com sucesso os testes com um aeromodelo autônomo que se desloca sem GPS, nem qualquer controle manual. Em vídeo filmado pela equipe, o avião voa entre pilares de um estacionamento embaixo do MIT’s Stata Center.

mitAeromodelo do MIT (Reprodução)

O avião possui asas largas e curtas o que mantém sua velocidade relativamente baixa e permite pequenas curvas, no entanto os pesquisadores ainda encontram problemas como a baixa capacidade do modelo para carregar os componentes eletrônicos de seu funcionamento.

Para facilitar a navegação aérea do protótipo, a equipe do MIT inicialmente o equipou com um mapa digital do ambiente, mas fica a cargo do modelo determinar sua própria localização no mapa em tempo real, usando a informação captada de uma mira a laser e sensores inertes acoplados.

O avião também precisa deduzir sua orientação, velocidade e aceleração e, como muitas dessas propriedades são multidimensionais, para determinar seu “estado” a qualquer momento, o protótipo precisa calcular 15 valores diferentes.

O grupo do MIT que venceu a última de uma série de competições promovidas pela Association for Unmanned Vehicle Systems International (AUVSI), já havia descrevido durante a International Conference on Robotics and Automation (ICRA) em 2011, um algorítmo para calcular a trajetória de um avião.

Esse ano, durante a mesma conferência, eles apresentaram um algorítmo que determinava o “estado” do objeto – sua localização, orientação, velocidade e aceleração. Nick Roy, diretor do Robust Robotics Group explica que o grupo desistiu de fazer testes com helicópteros e passou a investir no aeromodelo. “O problema com o avião é que ele vai muito rápido e não pode fazer movimentos arbitrários como ir para o lado, devido à velocidade, mas em compensação tem um maior tempo de vôo. Já com o helicóptero se tem muito trabalho só para mantê-lo no ar, e nós queremos conseguir voar longas distâncias por longos períodos de tempo”.


Via MIT media relations

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Daniel Jun
    2013-01-04T12:55:14

    É muito triste ver toda essa tecnologia sendo alcançada, pois não poderei usufrui-la. Terei que me contentar com os filmes! =(