23/08/2012 06h00 - Atualizado em 23/08/2012 06h00

Computador dos carros de Fórmula 1 passa a ser usado em hospitais

Filipe Garrett
por
Para o TechTudo

Carros de Fórmula 1 dependem de sistemas eletrônicos avançados para funcionar e atingirem o máximo de seu potencial. O equipamento que comanda tudo isso é chamado de ECU (sigla em inglês para Unidade Eletrônica de Controle), ele funciona como um computador, monitorando diversos indicadores dos carros. Agora, a mesma tecnologia é usada para observar os sinais vitais de crianças de um hospital da Inglaterra.

Computador da McLaren passa a ser usado no hospital (Foto: Reprodução)Computador da McLaren passa a ser usado no hospital (Foto: Reprodução)

A história foi revelada pelo jornal inglês Mail on Sunday do último domingo. Segundo a publicação, a ideia nasceu de uma conversa entre um engenheiro da McLaren e um médico de um hospital de Birmingham. Juntos eles decidiram aproveitar as capacidades multitarefa da unidade eletrônica para monitorar dados sensíveis que podem significar a vida ou a morte de crianças em tratamento.

A ECU é um equipamento padronizado na F1. Todos os carros têm uma, e todas são iguais, construídas pela McLaren. No carro de corrida, o computador mede em tempo real dados relacionados à pressão do óleo, rotações do motor, velocidade, autonomia e etc. No hospital, mede batimentos cardíacos, níveis de oxigenação do sangue, pressão sanguínea e etc.

Como tudo na F1 é muito rápido, a ECU precisa ser capaz de lidar com um grande volume de dados por volta de maneira ágil o suficiente para municiar os engenheiros e pilotos com informações que possam melhorar seu desempenho. Levemente adaptada ao cotidiano do hospital, a ECU traz consigo essa grande capacidade: ela pode, por exemplo, traçar 125 cardiogramas por minuto, em lugar de um por hora, como os computadores convencionais dos hospitais.

De acordo com a doutora Heather Duncan, a inovação quebra paradigmas. “Engenheiros da F1 fazem muita monitoração em tempo real e procuram predizer o que vai acontecer, coisa que nós no hospital não temos tendência de fazer”, disse. Em quatro anos de uso na Fórmula 1, o computador da McLaren jamais causou o abandono de um carro numa corrida, o que dá uma ideia do nível de confiabilidade do equipamento.

Via James Allenon F1

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Pedro Dias
    2012-08-23T16:46:08

    OTIMAAAAAAAA IDEIAAAAAAAAAA !!!!!