Players

05/10/2012 08h40 - Atualizado em 05/10/2012 08h40

Microsoft pode comprar Rdio para incorporar ao Xbox Music

Aline Jesus
por
Para o TechTudo

Fontes ligadas à Microsoft europeia afirmam que o maior desejo de Steve Ballmer, CEO da empresa, é compra o serviço de streaming Rdio e incorporá-lo ao novo Xbox Music. O objetivo seria substituir o atual Zune, aumentar o portfólio de licenças, artistas e usuários, e oferecer o serviço em dispositivos móveis com Windows Phone 8 e em PC’s com Windows 8.

Já presente no Windows Phone, Rdio pode ser incorporado ao Xbox Music (Foto: Divulgação)Já presente no Windows Phone, Rdio pode ser
incorporado ao Xbox Music (Foto: Divulgação)

Segundo os rumores, diferentemente do modelo atual, onde não há publicidade e os usuários pagam mensalmente para utilizá-lo, o serviço de streaming de música seria oferecido gratuitamente, com recursos vindos de anúncios.

O site The Next Web, que divulgou os rumores, chegou a entrar em contato com a Microsoft, mas a empresa se pronunciou informando apenas que não ia comentar as especulações sobre o Xbox Music. “O que podemos dizer é que estamos empolgados para o serviço, que será nosso projeto definitivo de música. Vai trazer ótimas formas de aproveitar, compartilhar e descobrir novas músicas nos seus aparelhos com Windows 8, consoles Xbox 360 e telefones Windows Phone 8. Vamos comunicar novas informações assim que as tivermos”.

Os rumores apontam também que a suposta negociação da Rdio ocorre também em razão de seus fundadores, Janus Friis e Niklas Zennstrom, serem investidores do Skype, que a Microsoft adquiriu em 2011 por US$ 8,5 bilhões.

Lançado em 2010, o Rdio possui sede em São Fransciso, na Califórnia, e oferece cerca de 18 milhões de músicas na web ou em aplicativos de dispositivos móveis, como smartphone e tablets. Atualmente, para cada usuário que fizer a assinatura do serviço, os cantores e bandas inclusos no “Programa Artista” recebem 10 dólares. No entanto, a Rdio está lutando para se manter frente da sua rival Spofity, que fechou parceria com o Facebook. Ao que tudo indica, a venda da empresa pode ser uma boa saída para ampliar sua base de usuários - dentre os quais, inclusive, estão os brasileiros.

Via The Next Web

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Reynald Oliveira
    2012-10-05T13:39:35

    shooowww \0/