Jogos de arcade

09/10/2012 08h39 - Atualizado em 14/08/2013 15h27

Conheça jogos politicamente incorretos campeões de venda e crítica

Arthur Figueiredo
por
Para o TechTudo

Muitas pessoas ignoram a capacidade que os games têm de contar boas histórias. Não somente isso, mas contar histórias sérias, com temas adultos e envolventes. O problema é que às vezes os produtores exageram na dose e na liberdade, criando jogos que – em vez de divertir – podem ofender, confundir e irritar muita gente.

Veja também uma lista com os 10 melhores jogos eróticos de todos os tempos!

Conker's Bad Fur Day (Foto: Divulgação)Conker's Bad Fur Day (Foto: Divulgação)

O TechTudo montou uma lista de jogos cercados de grandes controvérsias, como suspeitas de racismo, homofobia, apologia ao alcoolismo, violência contra a mulher, vandalismo, xenofobia, e até a simulação do assassinato de figuras históricas. Mesmo assim, há vários sucessos de crítica e vendas aqui. Tire as crianças da sala e confira:

10 – Final Fight (Arcade / SNES / Mega Drive)

O que acontece quando, em 1989, você cria um game de luta de rua que permite bater em mulheres? Poison (que hoje está em Street Fighter X Tekken) e Roxy eram duas inimigas recorrentes no jogo, até que a Capcom decidiu mudar o sexo das personagens. Preocupada com uma repercussão negativa, a empresa decidiu transformá-las em travestis (!) no Japão e em homens (Sid e Billy) para o lançamento americano no SNES. Por outro lado, muitos não se importam com a decisão e ainda consideram Poison uma mulher.

Poison (de cabelo roxo) e Roxy em Final Fight (Foto: Divulgação)Poison (de cabelo rosa) e Roxy em Final Fight (Foto: Divulgação)

9 – Resident Evil 5 (PS3 / Xbox 360 / PC)

Mais uma polêmica para a Capcom: quando RE5 foi mostrado, na E3 de 2007, várias pessoas rotularam o jogo como uma forte apologia ao racismo. Chris Redfield, branco e americano, abria fogo contra um grande grupo formado apenas por negros, em uma vila da África. A Capcom se disse surpresa com a repercussão e afirmou que nenhuma mudança seria realizada no jogo. Entretanto, vídeos seguintes e a versão final do título incluiram uma diversidade racial maior. Mesmo assim, as acusações persistem.

 

8 – Punch-Out!! (Arcade / NES / SNES / Wii)

É estranho imaginar a Nintendo envolvida em alguma controvérsia por seus jogos, mas a série de boxe apresenta grandes e até ofensivos estereótipos culturais, apesar do visual cartunesco. Por exemplo, Super Punch-Out!! tinha um lutador russo chamado Vodka Drunkenski, um afeminado boxeador espanhol chamado Don Flamenco e um indiano chamado Great Tiger, cujo turbante balançava ao indicar que estava aberto a ataques. Na versão para o Wii, o fraco lutador francês Glass Joe solta croissants (!) ao ser derrotado.

 

7 – Bully (PS2 / Xbox / Xbox 360 / Wii / PC)

Da mesma Rockstar da série GTA, Bully coloca os jogadores no papel de Jimmy Hopkins, um adolescente rebelde em um colégio interno de prestígio. Jimmy deve assistir aulas (na forma de mini-games) para progredir no jogo, mas no seu tempo livre precisa completar missões para alunos, professores e moradores da pequena cidade onde fica a escola. Assim, Jimmy rouba, picha muros, sofre e pratica bullying (daí o nome do jogo), bate em outros alunos, humilha professores, esconde segredos da escola e a vandaliza. Para piorar, Jimmy pode ter namoradas, e é possível beijar um aluno.

 

6 – Gekibo: Gekisha Boy (PC Engine)

Neste estranho título para PCs, o jovem David Goldman é um fotógrafo amador apaixonado pelo que faz, até que seus pais morrem em um acidente de avião. Pensando em largar tudo, David é convencido a continuar pelo seu professor de fotografia, que lhe pede para visitar diferentes bairros da cidade, tirando fotos. Até aí, tudo bem, certo? O problema é quando David visita um bairro na periferia da cidade, de maioria negra, que somente aparece em três tipos: cafetão, prostituta e sósias do Michael Jackson.

Gekibo: Gekisha Boy (Foto: Divulgação)Gekibo: Gekisha Boy (Foto: Divulgação)

5 – Vendetta (Arcade)

Com jogabilidade e ambientação similares a Final Fight, Vendetta foi lançado pela Konami dois anos depois, e já apresentava recursos gráficos mais avançados, principalmente na variedade de inimigos. A polêmica está em um destes inimigos, um homem vestido com calças e boina de couro, barba e óculos escuros, sem camisa. Seus ataques são puramente baseados em “encoxadas” claramente sexuais no protagonista. Se mais de um destes aparecer ao mesmo tempo, é possível que ele ataque um poste.

 

4 – Grand Theft Auto: Vice City (PS2 / Xbox / PC / Mac)

Além de toda a polêmica inerente a qualquer jogo da série, uma missão de Vice City abriu um perigoso precedente na franquia. Chamada "Dirty Lickin’s", nela o protagonista Tommy Vercetti é convencido por Auntie Poulet, uma haitiana líder de gangue, a massacrar uma comunidade de imigrantes cubanos. A cidade de Miami (na qual Vice City é baseada) realmente tem muitos imigrantes da América Central. Não é preciso dizer que este pequeno genocídio virtual irritou profundamente a população do Haiti e de Cuba.

 

3 – JFK Reloaded (PC)

Baseado em um dos mais trágicos momentos da história da política estadunidense, JFK Reloaded busca recriar, com uma mórbida precisão de detalhes, o homicídio do presidente John Kennedy, em 1963. Em primeira pessoa, os jogadores controlam o (suposto) assassino Lee Harvey Oswald da janela de um depósito de livros. O jogo recria em 3D todo o perímetro da rua de Dallas, no Texas, onde o presidente morreu. O objetivo é reproduzir a trajetória dos tiros, para os quais são dados pontos pela precisão.

JFK Reloaded (Foto: Divulgação)JFK Reloaded (Foto: Divulgação)

2 – Conker’s Bad Fur Day (Nintendo 64 / Xbox)

Como um esquilo fofinho, dentuço e com cauda felpuda conseguiu arrumar tanta confusão? Após acordar com a maior ressaca da sua vida, Conker deve encontrar o caminho de volta pra casa, e passar por situações absurdas, como o roubo de uma colmeia, enfrentar um monstro cantor de ópera feito de fezes, ajudar uma flor devassa, lutar uma guerra entre esquilos e ursos de pelúcia, assaltar um banco, matar um alien, destronar um rei e enganar a morte. Tudo isso com muitos palavrões, violência, escatologia, alcoolismo, piadas de cunho sexual e inúmeras referências a filmes famosos.

 

1 – Custer’s Revenge (Atari 2600)

Talvez nunca veremos um jogo mais gratuitamente ofensivo do que Custer’s Revenge, criado em uma época que era preciso imaginação para entender a ação na tela. Nesta pérola de 1982, os jogadores controlavam o General Custer, que usava apenas um chapéu, uma bandana, botas e uma visível ereção. O jogo era sobre nada menos que conseguir fazer sexo forçado com uma nativa-americana amarrada a um poste. Para isso, era preciso desviar de flechas atiradas do céu. O jogo apresentava um grande aviso na capa afirmando que era proibido para menores, e recebeu duras críticas de grupos de direitos das mulheres. Pouco tempo depois, foi retirado das prateleiras.

Custer's Revenge (Foto: Divulgação) (Foto: Custer's Revenge (Foto: Divulgação))Custer's Revenge (Foto: Divulgação)

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Kleiton Sousa
    2013-06-29T19:54:08

    parabéns pela matéria. Ficou da hora

  • Amado Júnior
    2012-10-13T19:18:14

    Bateu uma senhora nostalgia ao ver o ultimo titulo. Joguei muito no falecido Atari na minha infancia.

  • Surf Action
    2012-10-10T08:23:16

    Pô...esse editor é muito fraco! Cadê o X-MAM do atari? Esse sim foi o melhor de todos! HAHAHHAHA

  • Renan Cardoso
    2012-10-09T22:27:56

    Wellington Souza "estadunidense" existe sim. Mas acho que é um tremendo pecado deixar de lado o jogo mais polêmicos de todos: Postal 2, que mesmo com um certo mal gosto, teve um certo sucesso.

  • Elker Carmo
    2012-10-09T21:54:06

    RESIDENT 5 É NA AFRICA QUERIAM OQ ZUMBIS BRANCOS PQP AÍ SIM SERIA UM DESRESPEITO!!

  • Marcelo
    2012-10-09T21:44:25

    RE5 se passa na AFRICA!, é mais do que obvio o motivo de os infectados serem negros...

  • Andre Cravo
    2012-10-09T19:40:02

    Faltou o X-Man do Atari.

  • Henrique Vianna
    2012-10-09T18:50:12

    Não tem nenhum jogo da trilogia "Postal", que foi proibido em vários países. Um congressista americano chegou a tentar fechar o estúdio. Deviam ter pesquisado mais antes de fazer uma matéria dessas.

  • Clayton Monteiro
    2012-10-10T08:37:30

    Jogava esse jogo do General escondido dos meus pais, na época tinha 10 anos, hoje crianças de 05 anos assistem cenas de sexo real na novela das 21:00 hs.

  • Leandro Frade
    2012-10-09T14:55:29

    O 5 é o melhor, ri pra caramba.

  • Roberto Junior
    2012-10-09T14:00:28

    Esse jogo do Kennedy deveria ocupar o topo da lista, por ser campeão do non sense e do mau gosto. Aliás, nem sei como conseguiu ser produzido.

  • Denny Ferreira
    2012-10-09T13:32:55

    esses caras q fazem essas materias nao sabem de nada so querem defamar e nunca devem ter jogado um game na vida aff

  • Alessandro Silva
    2012-10-09T13:07:15

    Não tem nada a ver esse do resident 5... o racismo e o preconceito esta muito mais nos olhos de quem ve isso em qualquer lugar... pô... se o jogo se passa na africa, esses merdas queriam os inimigos fossem "Loirinhos de olhos Azuis??"... Ai sim seria preconceito não concordam?

  • Ramon Santos
    2012-10-09T12:59:36

    Matéria mais inútil que eu já vi.

  • Carlos Magno
    2012-10-09T12:22:16

    leva pra maldade quem quer

  • Edu Fernandes
    2012-10-09T11:48:27

    Faltou o jogo Nigga stole my Bike

  • Bruno Ramos
    2012-10-09T11:46:31

    A biboca encoxando o kra é o melhor! kkkkkkkkkkkkk

  • Wellington Souza
    2012-10-09T21:18:41  

    "Baseado em um dos mais trágicos momentos da história da política estadunidense". Um jornalista criando palavra ou sou muito ignorante? Estadunidense? Não seria americana?

    recentes

    populares

    • Wellington Souza
      2012-10-09T21:18:41  

      Bom, entre "criando palavras" e "sou muito ignorante", a segunda opção é a correta kkk falando sério, é como o colega acima disse, americano é quem nasce na América, seja na do Sul, na Central ou na do Norte. E quem nasce no EUA, é estadunidense. Tirando a brincadeira do início, espero ter ajudado (:

    recentes

    populares

    • Wellington Souza
      2012-10-09T21:18:41  

      O certo é ianque já que estadunidense tb pode se referir ao nativos dos Estados Unidos Mexicanos; norte-americano pode se referir a canadenses e mexicanos; e americano nem se fala...

  • Rodrigo Secco
    2012-10-09T13:41:43  

    Acho que o do Resident Evil seria racismo se colocasse na "África" (maioria negra) personagens brancos... Que idiotice!!!!

    recentes

    populares

    • Rodrigo Secco
      2012-10-09T13:41:43  

      É pq talvez vc não saiba que tem muito branco morando no continente africano, sim. Talvez vc ache que a África seja um país, e não um continente. A questão é muito maior do que isso que vcs tão colocando.

    recentes

    populares

    • Rodrigo Secco
      2012-10-09T13:41:43  

      patricia nobre A questão só se torna "muito maior" para quem faz questão que ela seja maior do que de fato ela é.

  • Sider Killer
    2012-10-09T12:15:06  

    Sou um grande fan de final fight e isso é a pior besteira que existe. A Poison é A Poison.. E fim de papo

    recentes

    populares

    • Sider Killer
      2012-10-09T12:15:06  

      A Capcom já disse inúmeras vezes: a Poison nos EUA é uma transsexual pós-operação, enquanto no Japão ela é um travesti.

  • Alexandre Rodrigues
    2012-10-09T20:42:30  

    Toda forma de preconceito, e discriminação deve ser combatida. Mas acho que estamos seguindo por um caminho na qual estamos perdendo um pouco a noção do que é desrespeito e do que é uma sátira. Estamos tão carentes de respeito próprio que buscamos as mais esdruxulas razões p/ nos sentirmos ofendidos. Só acho que do jeito que vai, logo logo, a sociedade vai ficar tão reprimida quanto na ditadura.Sob o olhar especifico dos pauzinho e da bolinha. Pong, podem ser considerado um jogo erótico.

    recentes

    populares

    • Alexandre Rodrigues
      2012-10-09T20:42:30  

      Não... pera aí... tudo tem limite sim. A sociedade é que tá liberal demais.. Vivemos num mundo machista, no qual temos que ensinar as mulheres a não ser estupradas, o bullying é algo diário, não somente com crianças, o desrespeito sobre a diversidade (sexual, cultural, étnica) é tremendo! Sim, o mundo precisa de uma mudança, e claro que isso custa muito, mexe muito com nosso sistemazinho patriarcal.

  • Stenio Silva
    2012-10-09T19:54:32  

    sinceramente eu não me lembro se Final Fight foi lançado pro Mega Drive.

    recentes

    populares

    • Stenio Silva
      2012-10-09T19:54:32  

      Também não, só lembro do Streets of Rage que era bem parecido.

    recentes

    populares

    • Stenio Silva
      2012-10-09T19:54:32  

      Dani Nakamura Foi lançado para Sega CD apenas. Em cartucho, não,