Internet

25/01/2013 16h49 - Atualizado em 25/01/2013 16h49

Skype é acusado de gravar conversas de usuários ilegalmente

Thiago Barros
por
Para o TechTudo

Em carta aberta divulgada na manhã da útlima quinta-feira (24/01), um grupo de jornalistas, ativistas e defensores da privacidade na Internet emitiu sua opinião de preocupação em relação ao fato de o Skype estar, supostamente, mantendo arquivos de conversas feitas no programa sem a autorização dos usuários. No documento, os profissionais destacaram a necessidade de mais transparência da Microsoft em relação às políticas de confidencialidade dos bate-papos realizados com o software.

Já seguiu o @TechTudo_oficial no Instagram?

Carta ao Skype está hospedada em site na web (Foto: Reprodução OpenLetterToSkype)Carta ao Skype está hospedada em site na web (Foto: Reprodução/OpenLetterToSkype)

Em entrevista ao site The Verge, Grégoire Puget, do Reporters Without Borders (Repórteres Sem Fronteiras), uma das organizações que assinam a carta em questão, destacou que diversos colegas vem reclamando de interceptações de mensagens no Skype. As principais questões estão em torno de quais arquivos das conversas este programa armazena e da interferência de softwares de terceiros no Skype.

“Muitos jornalistas ou ativistas revelaram que suas comunicações via Skype foram interceptadas. O problema é que há hábitos que mudam muito devagar. Se nós conseguirmos fazer com que a Microsoft se mova uma polegada, já é suficiente”, comentou.

Esta é mais uma polêmica em pouco tempo para o Skype, que recentemente foi classificado como uma das plataformas que mais atraem vírus na web. O serviço não vive o melhor de seus momentos, já que vê ainda a concorrência aumentar cada vez mais, com os rivais Google Talk e Facebook Messenger crescendo no mercado internacional.

Apesar da polêmica, a Microsoft não quis comentar o caso oficialmente. Um porta-voz da empresa disse ao site "The Verge" somente que eles “estão revisando a carta”. O documento aberto está disponível na web no site SkypeOpenLetter.com, e tem cinco pedidos à Microsoft, entre eles “detalhes mais específicos sobre quais dados” a companhia “coleta” dos usuários.

Via The Verge

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares