01/03/2013 09h44 - Atualizado em 01/03/2013 11h34

Medias W: testamos o smart com duas telas LCD da NEC. Ou seria tablet?

Fabrício Vitorino
por
Do MWC 2013

Celular de duas telas ainda é um tabu. E a NEC, com o protótipo Medias W e suas duas telas integradas, quer encarar essa dificuldade de frente. Ainda que Samsung e Acer já tenham tentado - e agora a russa Yota também esteja na briga com seu interessantíssimo e-ink e LCD YotaPhone - ainda há espaço para inovação. E nada melhor que as duas telas 4.3'' para mostrar que há espaço para o novo.

Confira a galeria de fotos do TechTudo no MWC 2013

Smartphone com duas telas da NEC pretende entrar na briga por um espaço no mercado (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)Smartphone com duas telas da NEC pretende entrar na briga por um espaço no mercado (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)

Fechado, ele não chama atenção de ninguém. É simplório, fino e sem graça. Mas basta virá-lo para ver que há mais do que os olhos podem ver. A segunda tela, na traseira do aparelho, ganha vida quando aberta e expande a área do Medias W, que vira praticamente um tablet, com uma tela de 5.6''.

Ao ser aberta, segunda tela do aparelho complementa a imagem da primeira (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)Ao ser aberta, segunda tela do aparelho complementa a imagem da primeira (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)

É possível jogar em uma enquanto navega em outra, ou simplesmente jogar em full screen. Você pode, por exemplo, ver a tela do texto do email em cima e ter o teclado virtual embaixo, pode ver uma foto em seu álbum, na tela esquerda, e arrastá-la para o ícone do Facebook, à direita, e vê-la indo para sua timeline… Ou seja, são inúmeros truques - realmente úteis -, possíveis com o Medias W.

Como o aparelho é dobrável, câmera pode funcionar para fotografias e videochamadas (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)Como o aparelho é dobrável, câmera pode funcionar para fotografias e videochamadas (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)

Um dos "pulos do gato" do Medias W é ter apenas uma câmera, já que ela pode ser "dobrada" e funcionar como fotográfica (traseira) ou videochamada (frontal). E um dos pontos de interrogação é: ok, são duas telas, mas apenas uma bateria. E com 2100 mAh, o que significa, basicamente, metade do tempo de vida da mesma - já que a tela é o principal consumidor de energia em um aparelho. Como a NEC vai explicar isso? Cenas dos próximos capítulos.

O Medias W também exibe conteúdo diferente nas duas telas (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)O Medias W também exibe conteúdo diferente nas duas telas (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)

Com um Android 4.1 Jelly Bean turbinado pela fabricante japonesa - que permite gerenciar e usar as duas telas de modo complementar ou independente - o aparelho engasga. A transição entre as telas dá umas gaguejadas e o aplicativos também demoram um pouco para iniciar. As transições não são lá muito fluidas e a resposta da tela também não é impressionante. A NEC poderia ter caprichado mais se quisesse realmente impressionar. Mas talvez seja por tratar-se de um protótipo.

O smartphone da NEC roda Android e também funciona com apenas uma tela (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)O smartphone da NEC roda Android e também funciona com apenas uma tela (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)

Uma explicação para essa dificuldade é a modesta configuração do Medias W, que conta com um Qualcomm Snapdragon S4 dual-core de 1,5GHz, com 1GB de RAM e 16GB de memória interna, expansível a até 32GB com microSD. Sobretudo para competir no enlouquecido mercado japonês, seria preciso muito mais. E a coisa ainda fica mais complicada, já que a NEC não disponibiliza nem NFC nem TV digital no aparelho.

Qual a inovação necessária na próxima geração de smartphones? Dê a sua opinião no Fórum do TechTudo!

Aparelho tem design dobrável (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)Aparelho tem design dobrável (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)

O aparelho vai ser lançado no Japão, aliás, em abril, e não definiu quais mercados recebem o aparelho em seguida e nem o preço. Em linhas gerais, o NEC Medias W é legal, é bonitinho, é até útil, mas faltou aquele "ooohh". Resta saber se haverá espaço, entre smarts, foblets e tablets, para um aparelho no qual a gente precisa fingir que não vê a dobra que divide duas telas enquanto joga Angry Birds.

Aparelho chega ao Japão em abril, com Android 4.1 Jelly Bean (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)Aparelho chega ao Japão em abril, com Android 4.1 Jelly Bean (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Pedro Vitor
    2013-03-01T12:40:43

    Prefiro o e-ink. Claro, são idéias diferentes, mas entre inovação, o Yotaphone impressona muito mais. E o tempo de vida de bateria desse aparelho deve ser muito limitado. Claro, só uma suposição. Ainda assim, o e-ink congela a imagem na outra tela mesmo sem você ter bateria. Posso ler meus quadrinhos mesmo se o celular falhar comigo. Isso é o inovador.

  • Rodrigo
    2013-03-01T18:38:58

    Sei não, o aparelho lembra mundo a linha NXT dos smartphones da Sony. Será que dá processo?

  • Nilvando Santos
    2013-03-01T13:20:32

    a primeira imagem parecia um 3DS XD