Jogos de aventura

29/10/2013 19h27 - Atualizado em 29/10/2013 19h31

'Ainda não estamos felizes', diz gerente da Namco sobre traduções de games

Leonardo Avila
por
Para o TechTudo

A Namco Bandai comemora o fim do ano com dois lançamentos poderosíssimos para o mercado brasileiro: Cavaleiros do Zodíaco: Bravos Soldados e Dragon Ball: Battle of Z. Não são franquias pequenas, definitivamente. O TechTudo conversou com Jason Enos, gerente de marca, na Brasil Game Show 2013, sobre as expectativas sobre os lançamentos e o trabalho do time em localizar os games para território nacional.

Cavaleiros do Zodíaco: Bravos Soldados (Foto: Divulgação) (Foto: Cavaleiros do Zodíaco: Bravos Soldados (Foto: Divulgação))Por enquanto, a dublagem com os atores originais é só um sonho em Cavaleiros do Zodíaco: Bravos Soldados (Foto: Divulgação)

TechTudo: A Namco representa marcas de entretenimento que são extremamente importantes para o público brasileiro. Como é trabalhar com elas?

Jason Enos: É ótimo. Dragon Ball, por exemplo, esteve por aí há 30 anos e é popular em todo canto do mundo. É incrível! Vir aqui para o Brasil – é na verdade minha primeira Brasil Game Show – e ter contato com esse número de fãs, é apaixonante. Estamos trabalhando com Cavaleiros do Zodíaco, e essa série não é lá muito conhecida nos Estados Unidos, mas é enorme na América Latina, então para mim é uma oportunidade de conhecer e trabalhar com novos territórios.

TT: A paixão por Dragon Ball e Cavaleiros vem do fato de que, aqui, eles eram televisionados em sinal aberto. Era um entretenimento mais econômico (risos). Então preço é um fator, especialmente neste caso, muito importante. O que vocês estão fazendo para garantir vendas aqui no Brasil?

JE: Num geral, algo que nos focamos neste um ano e meio é realizar produção local no Brasil. Então, no caso de PS3 e Xbox 360, os jogos são produzidos em Manaus. Por causa disso, nós somos capazes de forçar os preços pra baixo. O outro ponto é que temos uma porção de jogos de Dragon Ball e Naruto. Temos os novos lançamentos, mas ao mesmo tempo outras interações anteriores. Então o que tentamos é continuar produzindo os mais velhos e, se o jogo não chegou aqui, trazê-lo a um preço mais acessível. Queremos manter um portfólio numeroso no país.

TT: Sobre tradução e dublagem, como anda o processo? Quais jogos chegarão aqui em português?

JE: É algo que temos trabalhado ativamente nos últimos dois anos. Tanto no Brasil como no resto da América Latina. Quando comecei a trabalhar com isso, os jogos já estavam sendo quase terminados, então não tínhamos como inserir novas opções de linguagem no produto final. O que fazíamos era traduzir as embalagens, mas o game ainda estava em inglês. Porém, isso não é o bastante, tínhamos que fazer mais. No começo do ano lançamos Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 3 Full Blast, nosso primeiro jogo legendado em português. Desde então, em Cavaleiros do Zodíaco e Dragon Ball, estamos encaixando este esforço no meio do desenvolvimento do jogo. Claro, colocar dublagens com os atores dos seriado é algo que adoraria fazer, mas ainda não é possível. Nosso trabalho aqui é passo a passo, sabe? Esperamos no futuro ter essa opção.

Namco traz Dragon Ball: Battle of Z para a Brasil Game Show 2013 (Foto: Reprodução/Namco)Namco trouxe Dragon Ball: Battle of Z para a Brasil Game Show 2013 (Foto: Reprodução/Namco)

TT: Naruto Ultimate Ninja Storm 3 chegou ao mercado com uma série de erros ortográficos pequenos, mas numerosos – coisa como “você” foi tocado por “vc”. Como a Namco anda trabalhando não só com tradução, mas com a revisão do material?

JE: Ultimate Ninja Storm 3, como disse, foi nossa primeira tentativa. Quando ele foi lançado, me lembro de ter ouvido sobre uma série de erros no material. Não foi tão ruim, porque muitos deles não eram tão sérios. A maioria era em menus ou descrições de itens, mas não houve casos de cenas do jogo que foram completamente destruídas por erros de tradução.

Ainda assim não estamos felizes com isso. Nós estamos tentando melhorar a qualidade. Acho que você vai sentir isso jogando Cavaleiros do Zodíaco: Bravos Soldados, mas estamos aprendendo em cada novo projeto.

TT: Dragon Ball acabou de lançar um filme e Cavaleiros também continua por aí com um projeto de jogo online. Há uma dificuldade em manter seu material constantemente atualizado com essas mudanças e novos personagens?

JE: A coisa mais legal de se trabalhar com a Namco Bandai é que já temos trabalho acumulado com essas marcas há um tempo. Temos relações muito próximas com os estúdios responsáveis pelos seriados e mangás, e por isso temos acesso direto aos criadores e as últimas novidades. É claro que ambos já tem arcos concluídos, mas Naruto ainda está em andamento, tem sempre algo novo.

Tem também o fato que boa parte dos nossos times de desenvolvimento são grandes fãs destas séries, e eles geralmente tem uma biblioteca de conteúdo enorme em mãos. A qualquer momento eles têm acesso a, digamos, uma cena de 200 episódios atrás, ou um mangá de cinco anos de idade. É impressionante. Com Dragon Ball, claro, tivemos acesso prévio a informações do filme. Temos de fato alguns personagens do longa no jogo.

Qual será o anúncio mais comemorado na BGS 2013? Opine no fórum do TechTudo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Leandro Bueno
    2013-11-25T13:42:04

    Porque não perguntaram se iria sair CDZ para Xbox ??

  • Hugo Fraga
    2013-10-29T19:35:41

    Sou fã de Cavaleiros dos Zodiacos é um grande Anime um dos melhores pra min, acho que a Namco pela grandiosidade do Anime teria que lança o game para varias plataformas.