TV

06/01/2014 16h43 - Atualizado em 06/01/2014 16h43

Dolby revela 'Dolby Vision', sua aposta para o futuro da TV

Renato Bazan
por
Para o TechTudo

A CES 2014, que começa na próxima terça-feira, dia 7, na cidade de Las Vegas, já está tendo suas primeiras coletivas de imprensa, e entre elas a da companhia Dolby. Este ano, a empresa apresenta uma nova tecnologia para televisões, nomeada “Dolby Vision”, cuja proposta é concentrar muito mais luz na tela. O resultado é uma imagem que excita a retina humana de um modo muito mais próximo da realidade.

O padrão atual de TVs, que possui uma camada dedicada apenas à regulação de luminosidade, alcança apenas 500 nits em qualquer ponto. A Dolby pretende usar a iluminação-por-pixel do OLED para elevar esse número para 4.000 (Foto: Divulgação/Dolby)O padrão atual de TVs, que possui uma camada dedicada apenas à regulação de luminosidade, alcança apenas 500 nits em qualquer ponto. A Dolby pretende usar a iluminação-por-pixel do OLED para elevar esse número para 4.000 (Foto: Divulgação/Dolby)

Normalmente, um televisor HD atual projeta entre 400 e 500 nits de luz – suficiente para criar bom contraste entre as cores, mas que ignora completamente o fato de cada parte de uma imagem diferir também em intensidade de fótons. Uma pessoa soldando um metal, por exemplo, exibirá uma concentração de nits extremamente maior no ponto de solda que no resto do ambiente. O mesmo princípio pode ser compreendido quando olhamos para o Sol ou para as estrelas durante a noite: enquanto o primeiro explode 1,6 bilhões de nits em seu núcleo, as segundas exibem apenas 0,0001 nit ao olho humano, e conseguimos enxergar os dois. Essa é a camada de detalhes que a Dolby tenta recriar com seu Dolby Vision.

A empresa já exibe um display experimental, que concentra 18.000 LED em um monitor Full HD, para pequenos grupos de jornalistas há alguns meses, mas a CES será a primeira ocasião na qual ela poderá exibir seu projeto em larga escala. Para efeito de comparação, uma TV comum carrega pouco mais de 4.000 pontos de luz. Para construí-lo, a Dolby inicialmente utilizou um projetor profissional de cinema e fechou-o numa área de 21 polegadas, superconcentrando os 20.000 nits do canhão na área de um monitor. Apesar do desconforto natural com cenas de iluminação intensa, testes com voluntários mostraram que o nível de realismo atingido foi algo que nada no mercado pode oferecer hoje. A partir daí, o grupo tentou reproduzir a sensação usando altas concentrações de LEDs, levando-os a um protótipo de 4.000 nits. É este o produto exibido na CES.

A Dolby não pretende entrar na concorrência com os gigantes do mercado de TVs, mas promover um novo padrão de sinal para transmissão, inclusive compatível com o futuro sinal Ultra HD, que aumentará em 20% o volume de dados transmitido – a informação da luminosidade de cada pixel. Até o momento, signatários do novo formato incluem Sharp, TCL e Vizio, que já trabalham em suas próprias versões de supermonitores para exibirem nessa CES, mas o grupo espera atrair mais fabricantes com a exposição.

Nos Estados Unidos, a empresa se preocupa também com a criação de conteúdo que aproveite as novas possibilidades do Dolby Vision, e tem planos de entregar vídeos em Blu-Ray e via Netflix, Amazon Instant Video, Vudu e Xbox Video até o fim de 2014. Há uma discussão nascente no evento, paralelamente, de que talvez este seja o empurrão que o grande público precise para buscar a resolução 4K em televisores domésticos. Resta saber se a moda vai pegar.

Como conectar o PC na TV e usá-la como monitor? Veja as dicas no Fórum do TechTudo!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Sarrista Sp
    2014-01-06T17:10:01

    Impressionante! Acho que agora as TVs chegarão mais próximas da realidade!