Impressora 3D

09/01/2014 11h53 - Atualizado em 26/06/2014 12h12

Impressora 3D de doces e scanner 3D para tablets são lançados na CES 2014

Monique Mansur
por
da CES 2014

Já imaginou comer um doce feito por uma impressora 3D? A linha ChefJet da 3D Systems, a mesma empresa criadora da primeira impressora 3D lançada no Brasil, ataca agora na culinária. Novo modelo é capaz de criar e imprimir doces e chocolates. Os aparelhos estavam expostos no estande da companhia na CES 2014, em Las Vegas, EUA e são umas das primeiras máquinas de impressão de comida do mundo a serem vendidas.

Saiba tudo o que está rolando na maior feira de eletrônicos do mundo, a CES 2014

Doces feitos pela impressora 3D estavam expostos no estandeDoces feitos pela impressora 3D estavam expostos no estande da 3D Systems (Foto: Monique Mansur/TechTudo)

O criador pode usar a imaginação e personalizar doces na forma e na cor que bem desejar. A diferença entre os aparelhos – denominados ChefJet e ChefJet Pro – é o tamanho deles, sendo o Pro responsável por fazer objetos em dimensões maiores e coloridos – a menor imprime apenas em preto e branco.

A ChefJet é o modelo menor da empresa e custa US$ 5 milA ChefJet é o menor modelo da empresa e custa US$ 5 mil (Foto: Monique Mansur/TechTudo)

Ambas as impressoras vêm com um livro de receitas e desenhos para dar ideias aos confeiteiros de formatos e coloração, mas também é possível inserir fotos de doces na máquina, caso queira copiar algum, e ela simplesmente copia. Ou seja, a criação é realmente livre e sem limites.

O doce pode adquirir cores e formas inimagináveisO doce pode adquirir cores e formas inimagináveis (Foto: Monique Mansur/TechTudo)

O funcionamento da impressora é fácil. Depois de selecionar o desenho e as cores desejadas, adiciona-se água e açúcar. A máquina começa a mesclar os ingredientes até que um glacê é formado, mas é preciso ter paciência, pois isso é feito em um processo bastante demorado. Também é possível adicionar sabor, como baunilha, menta ou melancia.

Os ingredientes são apenas água e açúcar, que são misturados até formarem um glacêOs ingredientes são apenas água e açúcar, que são misturados até formarem um glacê (Foto: Monique Mansur/TechTudo)

A 3D Systems disse que as máquinas são voltadas para profissionais da culinária, mas qualquer um que quiser desembolsar uma boa quantia poderá adquiri-las: o modelo menor, o ChefJet, custará US$ 5 mil, enquanto a versão maior, a ChefJet Pro, estará disponível pelo valor de US$ 10 mil. Ambas têm previsão de chegar ao mercado no segundo semestre deste ano.

A 3D Systems afirma ter desenvolvido a máquina para ajudar profissionais da culinária a criarem pratos originais e exclusivosA 3D Systems afirma ter desenvolvido a máquina para ajudar profissionais da culinária a criarem pratos originais e exclusivos (Foto: Monique Mansur/TechTudo)

Para celebrar os novos produtos da empresa lançados na feira, o rapper americano Will.i.am foi convidado para falar a respeito da popularidade e do uso cada vez mais diversificado da impressão em trës dimensões: “Acho importante investirmos em 3D agora porque, dentro de cinco, dez anos, nossas casas serão recheadas de artigos desse tipo. Eu sou realmente apaixonado por tecnologia e robótica”, explicou o cantor, sendo aplaudido pelo público.

O rapper will.i.am foi o convidado da 3D Systems para falar sobre tecnologia em um evento para a imprensaO rapper will.i.am foi o convidado da 3D Systems para falar sobre tecnologia em um evento para a imprensa (Foto: Monique Mansur/TechTudo)

Do outro lado do estande da 3D Systems, estavam sendo demonstrados os chamados Sense, scanners para tablets e computadores em três dimensões que permitem gerar imagens em tempo real. Com ambos os dispositivos, é possível escanear pequenos e grandes objetos, pessoas e lugares. A versão para tablets recebeu o nome de iSense.

De um lado, o Sense, scanner 3D para computadores e do outro, o iSense, que exerce a mesma função nos tabletsDe um lado, o Sense, scanner 3D para computadores e do outro, o iSense, que exerce a mesma função nos tablets (Foto: Monique Mansur/TechTudo)

Quanto a resolução, depende da distância em que a máquina é colocada. Se estiver muito perto do que será escaneado, a imagem desaparece da tela. O ideal é que o Sense seja posto entre 30 cm e um metro da cena ou objeto. O dispositivo é capaz de captar cerca de três metros dentro de um ambiente.

O Sense se conecta ao computador através de um cabo USBO Sense se conecta ao computador através de um cabo USB (Foto: Monique Mansur/TechTudo)

Depois de digitalizar o objeto, o usuário pode editar a imagem da forma como quiser e é possível também enviar o resultado gerado para uma impressora 3D compatível. O modelo para computadores já está à venda por US$ 399. Já o iSense deverá estar disponível no mês de junho, quando será lançada a versão final do produto por US$ 499. Por enquanto, o aparelho é apenas um protótipo.

O modelo para tablets ainda está em desenvolvimento, mas a previsão de lançamento é para junho de 2014 (Foto: O modelo para tablets ainda está em desenvolvimento, mas a previsão de lançamento é para junho de 2014)O modelo para tablets ainda está em desenvolvimento, mas a previsão de lançamento é para junho de 2014 (Foto: Monique Mansur/TechTudo)


Qual das novidades da CES 2014 é a mais surpreendente? Comente no Fórum do TechTudo.

 


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Maria Silva
    2014-04-04T22:40:41

    uma invenção fantástica enovadora tudo de bom,adorei amei e vou ter uma na minha cozinha e fazer delicias.maravilha

  • Mateus Ribeiro
    2014-01-10T11:06:39  

    Até hoje eu não entendi como essas impressoras 3D funcionam, realmente é muito impressionante! Espero estar vivo pra ver os carros voarem rs

    recentes

    populares

    • Mateus Ribeiro
      2014-01-10T11:06:39  

      Mateus, o que essas impressoras 3D fazem é uma sobreposição de camadas muito finas. Imagine que um objeto pudesse ser cortado em várias fatias horizontais muito finas, por exemplo uma fruta. O que a impressora 3D faz é imprimir cada uma dessas "fatias" da maçã e vai sobrepondo elas. Como as camadas são bem finas temos como resultado um objeto bem parecido com o real. Na maioria dos modelos a "tinta" é um tipo de plástico que é derretido pela impressora e se seca muito rápido.