Internet

02/01/2014 17h17 - Atualizado em 02/01/2014 17h17

YouTube vai mostrar vídeo 4K na CES 2014; Google investe em Ultra HD

João Kurtz
por
Para o TechTudo

O YouTube vai fazer uma demonstração de vídeo em 4K durate o CES 2014, em Las Vegas, na próxima semana. A apresentação do site de vídeos, entretanto, terá uma novidade: ela será baseada no codec VP9, que é distribuído sem royalties e foi desenvolvido pelo próprio Google como alternativa ao H.265, que é comum em outros dispositivos com a resolução conhecida como Ultra HD.

Agregador de rádios online ‘salva’ Winamp e Shoutcast de desativação 

A gigante de buscas tem tentado estabelecer um formato de vídeo comercial alternativo há anos. Em 2010, a empresa lançou o codec VP8 com a expectativa de vê-lo se tornar o formato padrão para streaming de vídeo. Mas estes planos foram frustrados devido à falta de suporte de hardwares, além da oposição de rivais interessados em estabelecer seus próprios formatos no setor.

VP9 vai reduzir tempo de buffering em vídeos em até 50, diz Google (foto: Reprodução/TechCrunch)VP9 vai reduzir tempo de buffering em vídeos em até 50, diz Google (foto: Reprodução/TechCrunch)


Para evitar que a história se repita, o Google juntou um time de parceiros de hardware que se comprometeram a dar suporte ao VP9, como LG, Panasonic e Sony. Nesta quinta-feira (2), a empresa divulgou uma lista com 19 companhias dispostas a apostar no novo codec, que inclui produtores de chips como ARM, Intel, Broadcom e Marvell, além de gigantes como Samsung, Sharp e Toshiba.

O diretor global de parceira com plataformas do YouTube, Francisco Varela, por sua vez, evita rotular a decisão de usar o VP9 como excludente e enfatiza que “não estamos em uma guerra de codecs”. Ele garante que a implementação do 4K no YouTube deixa aberta a possibilidade de adicionar suporte ao já conhecido H.265 no futuro.

Varela acrescenta que o uso destes codecs vão ajudar o YouTube a reduzir pela metade a quantidade de dados necessários para fazer streaming de vídeos em HD, o que ajudaria o site a melhorar a qualidade e acabar com o buffering. “Já em 2015, os usuários ficarão surpresos quando verem o YouTube”, acrescenta.

A expectativa é que a decodificação de harware do VP9 chegue a PCs e dispositivos móveis em primeira mão e que TVs com suporte ao formato estejam disponíveis em 2015. Para Varela, a adoção do codec vai beneficiar não somente o YouTube como outros serviços que querem aumentar a eficiência de seu streaming.  “A mudança é importante para todo o ecossistema”, finaliza.

Como evitar que um filme online fique travando? Descubra no Fórum do TechTudo.

Via Gigaom


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Wesley Araujo
    2014-01-02T21:24:03

    Basta ter uma internet de uns 70 Mbps ou mais para poder aproveitar essa novidade sem ter que esperar muito para carregar os vídeos, ou seja, ainda é inútil para nós brasileiros...