Internet

03/02/2014 15h12 - Atualizado em 03/02/2014 15h31

Evernote: executivos falam sobre a segurança dos seus dados na nuvem

Barbara Mannara
por
Da redação

Na era digital, salvar arquivos em serviços de nuvem é cada vez mais comum. Diversas empresas como o Evernote oferecem espaço armazenamento online com planos gratuitos e pagos. O sistema permite criar e compartilhar notas pessoais com diferentes dispositivos. A ferramenta é prática: escreva, guarde e envie para os amigos, se quiser. Mas, será que é seguro? O TechTudo entrevistou dois executivos da Evernote: o gerente geral para América Latina, Luis Samra, e o diretor de operações, Ken Gullicksen, no "Evernote Work Meetup, que aconteceu da ESPM, no Centro do Rio de Janeiro, na terça-feira (28).

Privacidade e nuvem na Campus Party: 'As pessoas só se movem quando acontece com elas'

Evernote (Foto: Barbara Mannara/TechTudo)COO da Evernote Ken Gullicksen e Gerente Geral para América Latina Luis Samra em evento (Foto: Barbara Mannara/TechTudo)


Mesmo que as empresas tentem dar o máximo de segurança para os usuários, é bom ser precavido e não sair enviando dados importantes ou “secretos” para a nuvem. Mas, se você só quer manter longe alguns curiosos, vale lembrar que é possível criptografar os textos dentro do próprio Evernote, definindo uma “senha” para dar acesso. Afinal, como o próprio Luis Samra lembrou durante a conversa: “Não existe nenhum lugar do mundo que seja seguro”.

Entenda como o serviço é utilizado e quais são as camadas de proteção das notas. Pelo Evernote é possível ter uma ideia de como funcionam os demais serviços de nuvem acessados pelos internautas. 

TechTudo: Qual é a proposta do Evernote?

Luis Samra: A ideia no nosso produto é que funcione para que você lembre todas as suas ideias, seus pensamentos, das coisas que são mais importantes na sua vida. Agora, nem todas as pessoas têm muita diferença entre vida pessoal e vida de trabalho. Então nossa aplicação tenta migrar os benefícios desses dois mundos. Evernote facilita a maneira como você pode trabalhar ou interagir com seu grupo.

TT: Quais as principais medidas do Evernote para proteger os dados dos usuários?

Ken Gullicksen: Para o Evernote, os dados são sempre privados. Tudo o que você coloca no Evernote é seu e você só compartilha com mais alguém porque requisitou enviar. Nós investimos muito na segurança e infraestrutura e temos um time de pessoas que monitoram tudo 24 horas por dia.

Nós temos três leis para a proteção de dados: a primeira é que os dados pertencem à você, são seus. A segunda é que o nosso trabalho é proteger seus dados. Por isso, temos uma grande estrutura de segurança para temos certeza que manteremos essa promessa. E a terceira lei é que você pode levar seus dados com você o tempo todo. Nós tentamos deixar bem fácil a ação de exportar dados. 

LS: Isso é muito importante: seu dados são privados. Nós não temos acesso à eles. Não sabemos o que você põe dentro do Evernote. Todas as informações são criptografadas, mas você também tem a possibilidade de encriptar notas específicas, as quais você quer manter privada. Todo o nosso backup está criptografado. Quando você pedir irá ver todos seus dados, mas está protegido desta maneira. 

Luis Samra (Foto: Renato Bazan/TechTudo)Luis Samra apresenta, de forma animada, as ferramentas do Evernote (Foto: Barbara Mannara/TechTudo)


TT: Vocês acreditam ser totalmente seguro salvar dados na nuvem?

LS: Isso é uma coisa muito importante: não existe nenhum lugar do mundo que seja seguro. E se alguém disser que ‘ninguém vai entrar no nossos servidores’, estará mentindo. Não é verdade. Essa é uma das coisas mais difíceis do planeta. Nossa prática é ter o máximo de segurança que existe na indústria. Mas não existe um lugar que possa ser 100% seguro. 

KG: A coisa mais importante, atualmente, para acompanhar um processo restrito de segurança, é ter um time sempre prestando atenção.

TT: Em caso de queda no servidor, quais são as medidas necessárias? 

KG: Nós temos várias formas de backups no Evernote. Um deles é quando você cria uma nota no dispositivo, o software local do Evernote salva nos aparelhos os quais você está rodando o software. Há uma cópia para o servidor do Evernote e de lá para outros dispositivos. Então existem várias camadas de backups de segurança. E todas as noites os dados são copiados novamente para os servidores.

TT: Sobre o Evernote no Brasil, quantos usuários existem atualmente?

LS: Temos mais de dois milhões de usuários no Brasil. Nosso crescimento é com base em cem mil novos usuários por mês. Quando começamos em 2011, tínhamos 200 mil usuários no país. Nosso aplicativo está tendo muito boa aceitação e isso tem a ver muito com os aparelhos smartphones, já que agora as pessoas estão tentando também baixar esse aplicativo. Então, quando as pessoas recebem o aparelho smartphone, o primeiro aplicativo que baixam é o Angry Birds, e logo os outros. Mas quando terminam de jogar e precisam trabalhar, vem o Evernote.

Luis e Ken (Foto: Renato Bazan/TechTudo)Evento apresentavam algumas ferramentas do Evernote para a organização em grupo (Foto: Barbara Mannara/TechTudo)


TT: Quais são as dicas para os usuários brasileiros que estão começando?

LS: A maior dica para os usuários é que é preciso começar fazendo apenas uma coisa, que o Evernote vai fazer outras mil. O que o usuário não pode é deixar de usar o programa porque acha que não vai entender como funciona. Comece com uma coisa simples, e logo vá progredindo.

No Evernote, você tem começar fazendo coisas simples. Por exemplo, eu gosto muito de vinho. Então eu pego a foto da etiqueta do vinho e logo guardo no meu Evernote. Mas se eu lembro alguma palavra da etiqueta, o Evernote vai buscar no texto dentro da imagem. E com essa busca o programa vai achar a foto e apresentar para mim. Depois disso, logo vou aprendendo a fazer mais coisas que são importantes para mim, para meu trabalho e vida pessoal. Tenho todos meus documentos lá. 

Uma coisa interessante é que as pessoas estão passando de um telefone não-inteligente para um inteligente. É uma nova experiência. Essas mesmas pessoas estão também aprendendo como usar o aparelho smartphone. Antes, ninguém tinha acesso à Internet móvel e talvez tivesse no trabalho ou no desktop em sua casa. Estamos aprendendo como combinar as coisas.

TT: Como é o uso do Evernote? As pessoas baixam nos celulares ou há dominação dos desktops?

KG: A aplicação para desktop é muito importante para a experiência do usuário. Geralmente, o que encontramos é que a maioria das pessoas começam com o celular e depois de alguns meses elas acabam instalando em todos os aparelhos. E entre os dispositivos, os usuários estão divididos entre 50% para o telefone e 50% para o desktop. 

Temos diferentes tipos de usuários no celular e no desktop. Em maioria, o Web Clipper é muito popular no desktop. É uma extensão para o Chrome e outros navegadores. Já quando os usuários gravam notas de voz ou com fotos, fazem pelos telefones. 

Quando as pessoas colocam uma foto no Evernote é porque querem lembrar de alguma coisa. Pode ser um cartão de visitas, projetos e tudo mais. Se querem lembrar de alguma coisa depois elas fotografam e colocam no Evernote. Muitas pessoas também gostam de fazer uma curta nota de voz.

Você tem alguma dúvida sobre salvar arquivos na nuvem? Deixe um comentário no Fórum do TechTudo

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Norma Santos
    2016-05-10T08:28:26

    Eu comecei a usar para gravar cartões de visita (aqueles que lotam a sua carteira), fotos de recibos de médicos e gravar páginas da web. Meu uso é bem básico, mas vou evoluindo.