12/02/2014 07h30 - Atualizado em 12/02/2014 11h18

Final Fantasy 8 comemora 15 anos; lembre o inovador jogo de RPG

Felipe Vinha
por
Para o TechTudo

Final Fantasy 8 completa em fevereiro 15 anos de história. O game de RPG, lançado em 1999 no PSOne, rendeu à Square Enix – na época Squaresoft – bons números de vendas por ser um dos mais inovadores da saga, principalmente por conta de algumas novidades, como o uso de personagens realistas. Relembre alguns pontos onde este título inovou e surpreendeu e entenda sua importância para os jogos modernos.

Aproveite e faça o download de Final Fantasy 8 para relembrar o RPG

Final Fantasy 8 (Foto: Divulgação)Final Fantasy 8 (Foto: Divulgação)

Uma história de amor

Final Fantasy 8 foi o primeiro da série a se focar em um romance. É claro que a história tinha algo maior, uma aventura a ser concluída e uma vilã, ou vilão, a ser derrotada. Mas o ponto principal do game era a relação entre Squall e Rinoa, os personagens centrais.

Squall e Rinoa em Final Fantasy 8 (Foto: Divulgação)Squall e Rinoa em Final Fantasy 8 (Foto: Divulgação)

Squall era um jovem estudante introvertido, enquanto Rinoa era o exato oposto. Desde novos eles sempre se relacionaram bem, mas ele nunca teve a coragem de “investir” corretamente. Isso é desenvolvido ao longo da trama e com muitas surpresas que surgem pelo caminho.

Final Fantasy realista

O game também foi o primeiríssimo da saga a utilizar modelos de personagens mais realistas, abandonando aquele ar infantil de bonequinhos com cabeções, que vinha desde os primórdios e foi reforçado com o 3D de Final Fantasy 7.

Personagens mais realistas (Foto: Divulgação)Personagens mais realistas (Foto: Divulgação)

Ainda que os gráficos não fossem tão claros na época, era possível ao menos reconhecer figuras humanas, com os personagens de altura realista, pernas, braços, cabelos, traços bem semelhantes aos do mundo real. Surpreendeu e muito.

Música

A trilha sonora de Final Fantasy 8 também surpreendeu, a começar pela abertura épica do jogo, com a melodia clássica com direito a coral. Era nesta sequência que os eternos rivais Squall e Seifer lutavam entre si, com uma cena em computação gráfica de tirar o fôlego.

Final Fantasy 8 teve muitas músicas marcantes (Foto: Divulgação)Final Fantasy 8 teve muitas músicas marcantes (Foto: Divulgação)

Todo o restante da trilha sonora também se baseava muito em músicas de estilo mais clássico, então os fãs também puderam aproveitar um trabalho de alta qualidade neste ponto, deixando um pouco de lado melodias mais simples que dominavam a série, com poucas exceções.

Gunblade

A arma principal de Squall se chamava Gunblade, um estilo que seria seguido pela Square Enix muito tempo depois, em outros títulos, histórias e até em filmes. Trata-se de um design inovador, que mistura espada com arma de fogo.

O design original da Gunblade (Foto: Divulgação)O design original da Gunblade (Foto: Divulgação)

A Gunblade foi utilizada em outros locais pela empresa, a exemplo do filme Advent Children: Final Fantasy 7, onde os vilões a utilizam. Em Final Fantasy 13 ela é também a arma inicial e principal da heroína Lightning.

Squall ou Leon?

Squall marcou tanto a história da Square Enix que ela resolveu utilizá-lo como personagem principal em Kingdom Hearts, um game de outra série produzida pela empresa. No jogo, personagens da Disney e de Final Fantasy se encontram e o jovem era um deles.

Os visuais de Squall em Final Fantasy e Kingdom Hearts (Foto: Divulgação)Os visuais de Squall em Final Fantasy e Kingdom Hearts (Foto: Divulgação)

O problema é que a inclusão do herói acabou confundindo alguns fãs, já que sua aparência e atitude estavam um pouco diferentes. Por conta disso, aqui ele foi chamado de Leon, para representar um pouco melhor suas características de bravura e heroísmo.

Roubando magias

Final Fantasy 8 também teve um sistema de batalhas que foi inicialmente criticado, mas que logo em seguida angariou muitos fãs. Aqui os personagens não iniciavam a saga com aquela série de habilidades e magias, era preciso configurá-los separadamente e roubar magias dos inimigos.

Final Fantasy 8 tinha combate diferenciado (Foto: Reprodção/TrucoTeca)Final Fantasy 8 tinha combate diferenciado (Foto: Reprodção/TrucoTeca)

Com uma habilidade específica, o jogador precisava utilizar um comando para roubar a magia ou invocação de inimigos em campo. Além disso, com o sistema de configuração era possível a qualquer personagem utilizar qualquer habilidade, sem se prender a classes ou profissões.

Triple Triad

O Triple Triad foi o responsável por viciar algumas pessoas em Final Fantasy 8 na época. Ele era um jogo de cartas dentro do próprio game, com regras simples e de alta estratégia, que funcionava quase que como uma aventura em separado.

Triple Triad era o jogo dentro do jogo (Foto: Divulgação)Triple Triad era o jogo dentro do jogo (Foto: Divulgação)

Com o Triple Triad você tem que lançar cartas em um campo de jogo e vencer o inimigo ao superar seus números. Era possível ter cards de outros personagens e de diversos monstros da série, além de também ser possível conseguir cartas exclusivas ao longo da história.

Final Fantasy 8 no PS2?

Final Fantasy 8 é um jogo primordialmente de PSOne, apesar de ter recebido uma versão para PC tempos depois, porém, certa vez, a Square Enix testou a ansiedade dos fãs com uma cena do game rodando no PS2.

Final Fantasy 8 chegou a ser testado no PS2 (Foto: Divulgação)Final Fantasy 8 chegou a ser testado no PS2 (Foto: Divulgação)

Acontece que em 1999 a Sony já preparava o lançamento de seu segundo console e para isso precisava de algo para impressionar seu público. Assim, ela encomendou à Square Enix aquela famosa cena onde Squall e Rinoa dançam no baile escolar, que no PSOne era pura computação gráfica pré-renderizada, enquanto no PS2 rodava em tempo real.

Um Final Fantasy para marcar

Muitos são os motivos para não esquecer Final Fantasy 8. Após 15 anos de história, o jogo é ainda hoje o preferido entre muitos fãs, apesar de também ser bastante controverso, principalmente por se focar em uma história de romance, e não de puramente momentos épicos. Ainda assim, a Square Enix se arriscou ao lançar um título tão diferente dos anteriores e que acabou dando certo. Vida longa a Squall, Rinoa e a todo o elenco de marcantes personagens.

Final Fantasy: Qual o seu capítulo preferido? Opine no fórum TechTudo

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Rafael Cruzeiro
    2014-02-12T09:09:25  

    Muitos vão me criticar, como sempre fazem quando digo isto, mas o FFVIII foi o melhor FF, na minha opinião. Seguido de muito perto do FFIX. Ainda hoje eu tenho a versão digital para o PS3 e ainda o jogo, vez ou outra.

    recentes

    populares

    • Rafael Cruzeiro
      2014-02-12T09:09:25  

      Pois somos 2. FFVIII forever! haha

  • Diogo Thawan
    2015-06-28T14:06:17

    Realmente muito bom, mas não ultrapassa o 9, um dos jogos mais lindos que joguei

  • Aeria Gloris
    2014-02-12T12:58:12

    Não é um dos meus preferidos da franquia, mas sem dúvidas foi um marco. Foi o definidor da "estética Final Fantasy" - aquele design característico dos personagens, as CGs grandiosas. Até hoje lembro como meu queixo caiu da primeira vez em que vi o Squall e o Seifer trocando golpes ao som de Liberi Fatali hehehe

  • Luiz Antonio
    2014-02-12T08:55:20

    Um dos melhores finais que já vi!

  • Jean Alves
    2014-02-12T08:42:33

    Esse com certeza foi o melhor até hoje.....