27/02/2014 09h48 - Atualizado em 27/02/2014 09h48

Google aumenta prazo para bloquear extensões fora da Chrome Web Store

Paulo Alves
por
Para o TechTudo

Atendendo a pedidos de desenvolvedores, o Google prorrogou para 1º de maio o prazo final para que todas as extensões disponíveis para Google Chrome no Windows sejam baixadas e atualizadas somente via Chrome Web Store. Segundo a companhia, a medida visa impedir a propagação de malwares e outras ameaças por meio do navegador quando os usuários optam por plugins de fora da loja.

Como identificar extensões do Chrome que levam ameaças ao seu PC

Extensões só poderão ser baixadas via Chrome Web Store a partir de 1 de maio (Foto: Divulgação/Google)Extensões só poderão ser baixadas via Chrome Web Store a partir de 1 de maio (Foto: Divulgação/Google)

Inicialmente, a data limite para a regra entrar em vigor era janeiro de 2014, mas os desenvolvedores pediram extensão do prazo. “Programadores de extensões, tomem nota: se você ainda não está hospedando sua extensão na Chrome Web Store, agora é a hora de fazê-lo”, diz o comunicado.

 O que muda para o usuário?

Porém, a partir de 1º de maio, extensões baixadas em servidores externos à Chrome Web Store (loja oficial de plugins para Chrome do Google) serão automaticamente desativados no navegador. Isso significa que, se elas forem disponibilizadas na loja só após essa data, os usuários terão que reinstalá-las manualmente. Os plugins anteriores param de funcionar.

Vale lembrar que a mudança só vale para a versão estável do Google Chrome no Windows, portanto não afetará o funcionamento das extensões do navegador no Mac OS ou Linux, ou ainda na versão de testes Canary.

Via Blog Chromium

Google Chrome é seguro para acessar sites de bancos? Veja no Fórum do TechTudo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares