05/03/2014 08h01 - Atualizado em 05/03/2014 08h01

Crash Bandicoot e Wipeout: veja franquias que poderiam voltar para o PS4

Emanuel Schimidt
por
Para o TechTudo

O PlayStation foi lançado pela Sony em 1994, ou seja, esse ano uma das marcas mais importantes da história dos videogames chegará aos 20 anos. Durante esse período a Sony desenvolveu e produziu dezenas de jogos, como as franquias exclusivas de sucesso God of War e Gran Turismo. No entanto, vários games não ganham uma nova versão há muitos anos. O TechTudo preparou uma lista com 10 desses jogos que poderiam voltar no novo console da família, o PlayStation 4. Confira.

PlayStation: infográfico mostra o sucesso e as curiosidades da franquia

Sony poderia lançar diversas séries antigas para o PlayStation 4. (Foto: Divulgação)Sony poderia lançar diversas séries antigas para o PlayStation 4. (Foto: Divulgação)

Crash Bandicoot

Apesar de fugir à regra e não ser mais uma franquia da Sony, Crash Bandicoot é um dos personagens mais queridos dos fãs da marca PlayStation e merecia um retorno no novo membro da família. Hoje propriedade da Activision - das séries Call of Duty e Guitar Hero -, os primeiros games da franquia Crash foram desenvolvidos pela Naughty Dog – de The Last of Us e Uncharted.

Crash Bandicoot era considerado o mascote do primeiro Playstation. (Foto: Reprodução/gamesdbase)Crash Bandicoot era considerado o mascote do primeiro Playstation. (Foto: Reprodução/gamesdbase)

Os jogos da série canônica de Crash Bandicoot são do estilo plataforma, mas com a maioria das fases no estilo dos games estilo runners de hoje. O herói Crash é um tanto desengonçado, e seus games tem um ar bastante divertido e irônico. O primeiro jogo saiu em 1996, ganhando duas sequências nos anos seguintes e até jogos de kart e tabuleiro no estilo Mario Party.

Crash: Mind Over Mutant foi lançado em 2007, mas não foi bem recebido pelos fãs. (Foto: Reprodução/Foto: Reprodução/gamersinfo.net)Crash: Mind Over Mutant foi lançado em 2007, mas não foi bem recebido pelos fãs. (Foto: Reprodução/Foto: Reprodução/gamersinfo.net)

O último game da série principal, Crash: Mind Over Mutant, foi lançado em 2007 para PlayStation 2, Xbox 360, Nintendo DS e Wii, e foi duramente criticado pela imprensa especializada, manchando o legado do herói – mais um motivo para vê-lo dando a volta por cima em um jogo para PlayStation 4.

Alundra

Um dos games mais injustiçados do primeiro PlayStation, Alundra foi um jogo de ação/RPG que trazia diversos elementos similares à série Zelda. O jogo foi lançado em 1997, mas seus gráficos tinham o estilo dos games da geração anterior, o que talvez tenha sido um dos motivos de seu sucesso limitado.

Alundra é um game de ação-RPG similar à série Zelda. (Foto: Reprodução)Alundra é um game de ação-RPG similar à série Zelda. (Foto: Reprodução)

Como comparação, nesse mesmo ano de 1997 os mundo viu a chegada de Final Fantasy 7, que levava os gráficos dos jogos para um novo nível. Um ano depois, em 1998, chegava ao mercado The Legend of Zelda: Ocarina of Time, considerado o melhor jogo da história até hoje. Mesmo Alundra 2, com visual 3D, não conseguiu o sucesso esperado, ainda mais por ignorar completamente o primeiro jogo, trazendo uma nova história e novos personagens. Com concorrentes desse porte e continuação ruim, Alundra infelizmente não teve a fama esperada. Uma versão para PlayStation 4, com novos gráficos e mantendo a boa jogabilidade do game original seria muito bem-vindo.

PaRappa the Rapper

Lançado em 1996, é considerado o primeiro jogo de ritmo musical. O game trazia diversas características que hoje são comuns nos jogos desse estilo: pressionar a tecla certa no tempo correto, aumentando sua nota. Parappa, o “herói” do game, é um carismático cachorro que, como o nome sugere, é um rapper. O visual do jogo é uma das suas principais características, contando com personagens feitos de papel.

PaRappa the Rapper é considerado o primeiro jogo musical. (Foto: Reprodução/IGN)PaRappa the Rapper é considerado o primeiro jogo musical. (Foto: Reprodução/IGN)

A série chegou a  ganhar uma versão para PlayStation 2 em 2002 e PSP em 2006, e a última aparição de Parappa foi no game PlayStation All-Stars Battle Royale, que coloca diversos personagens da marca para lutarem. Em novembro de 2013 rumores afirmavam que a Sony estaria trabalhando em um novo jogo para PS4 e PS Vita, mas a informação não foi confirmada até o momento.

Spyro the Dragon

Outro game que se tornou propriedade da Activision, Spyro the Dragon era um jogo de plataforma desenvolvido pela Insomniac Games. Foi lançado para o primeiro PlayStation em 1998. Nessa época a Sony corria atrás da Nintendo na tentativa de criar um jogo de plataforma em 3D, no estilo de sucessos do concorrente Nintendo 64, como Super Mario 64, lançado dois anos antes, e Banjo-Kazooie, do mesmo ano de Spyro.

The Legend of Spyro: Dawn of the Dragon foi o último game da franquia lançado, em 2008. (Foto: Divulgação)The Legend of Spyro: Dawn of the Dragon foi o último game da franquia lançado, em 2008. (Foto: Divulgação)

O game foi muito elogiado na época, agradando os jogadores com seus ótimos gráficos e jogabilidade bem calibrada. Na história, Gnasty Gnorc, um dragão malvado, aprisiona todos os outros dragões com exceção de Spyro, que consegue escapar por ser pequeno. O pequeno dragão roxo conta com o auxílio de seu amigo Sparx, um vaga-lume que o ajuda a pegar as pedras preciosas do jogo. O último game da franquia, The Legend of Spyro: Dawn of the Dragon foi lançado em 2008 para diversos consoles.

Syphon Filter

É um jogo de furtividade e tiro em terceira pessoa, sendo muitas vezes comparado ao clássico Metal Gear Solid. O primeiro Syphon Filter chegou ao mercado em 1999, e foi desenvolvido pela 989 Studios, estúdio que posteriormente seria absorvido pela Sony dos Estados Unidos. O jogo tinha uma ambientação mais foto realista e temática adulta. O roteiro, denso e cheio de emoções, foi motivo de muitos elogios na época.

Syphon Filter merecia um novo game para PlayStation 4. (Foto: Reprodução/emuparadise)Syphon Filter merecia um novo game para PlayStation 4. (Foto: Reprodução/emuparadise)

O primeiro game conta a história do espião Gabriel “Gabe” Logan e sua parceira, Lian Xing, que  investigam o surgimento de um novo vírus no Himalaia, que havia deixado apenas um sobrevivente. Erich Rhoemer, um terrorista internacional, está por trás do desenvolvimento dessa nova arma biológica e planeja usá-la em um ataque a Washington, descoberto a tempo por Gabe. Syphon Filter ganhou mais dois jogos para o primeiro PlayStation, um episódio para PlayStation 2 e outros dois para PSP (que posteriormente foram relançados para PS2).

MediEvil

Foi lançado em 1998, e coloca os jogadores no controle de Sir Daniel Fortesque, um cavaleiro que retorna à vida por culpa do feiticeiro Zarok. Daniel deve então iniciar uma jornada para salvar o reino de Gallowmere – por sinal ele é mais um personagem presente em PlayStation All Stars Battle Royale.

 MediEvil tem um visual dark que lembra os filmes de Tim Burton. (Foto: Reprodução/Eurogamer) MediEvil tem um visual dark que lembra os filmes de Tim Burton. (Foto: Reprodução/Eurogamer)

MediEvil foi um dos primeiros jogos a suportar o controle DualShock, o primeiro modelo a ter as duas alavancas analógicas. Como o jogo tinha movimentação 3D, o novo joystick trouxe melhor jogabilidade, principalmente quanto à precisão dos golpes. O estilo do jogo foi inspirado no filme “O Estranho Mundo de Jack”, de Tim Burton, tendo um clima mais sombrio.

Wipeout

Apesar de ter uma versão para PS3 lançada em 2008 e outra para PS Vita em 2012, Wipeout era um dos melhores games de corrida do primeiro PlayStation, com excelentes gráficos 3D e altíssima velocidade. Por conta desse último fator, muitos jogadores desistiam de jogá-lo, já que sua dificuldade não era das mais fáceis.

Wipeout HD foi o último game da franquia, lançado em 2008 para PS3. (Foto: Divulgação)Wipeout HD foi o último game da franquia, lançado em 2008 para PS3. (Foto: Divulgação)

Desenvolvido pela Psygnosis, o primeiro Wipeout foi lançado em 1995, com algumas sequências nos anos seguintes. Em 1999 a Sony comprou o Psygnosis, mudando seu nome para SCE Studio Liverpool. O estúdio foi fechando em 2012, e trabalhava em um novo Wipeout para PlayStation 4. Com isso, o futuro da série se tornou incerto.

Jak & Daxter

Uma das principais séries de PlayStation 2, Jak e Daxter foi criada pela Naughty Dog, que lançou os jogos entre os anos de 2001 e 2004. Em 2012 a Sony re-lançou a trilogia inicial em HD para PlayStation 3, dando a oportunidade para que uma nova geração de jogadores pudessem conhecer a dupla de heróis, Jak e Daxter, que foram inspirados em personagens da Disney e de mangás – e também são personagens jogáveis em PlayStation All-Star Battle Royale.

Fãs de Jak & Daxter aguardam seu retorno no PlayStation 4. (Foto: Divulgação)Fãs de Jak & Daxter aguardam seu retorno no PlayStation 4. (Foto: Divulgação)

Os games da franquia Jak & Daxter são do estilo plataforma com visão em terceira pessoa – como Spyro the Dragon, que já comentamos na matéria. A engine utilizada permitiu a criação de gigantescos mundos. A jogabilidade era excelente, algo que hoje todos ser uma das grandes qualidades da Naughty Dog.

A série ganhou alguns spin-offs, ou seja, games fora da série principal, por exemplo um jogo de corrida e outro estrelado por Daxter, que é uma mistura de lontra e doninha. Com tantos esperando Uncharted 4 e a sequência de The Last of Us, talvez Jak & Daxter ainda demorem para ganhar um novo game.

Wild Arms

Apesar da Sony não ser a detentora dos direitos de Wild Arms, a empresa encomendou para o estúdio Media.Vision um jogo de RPG com gráficos 3D para promover seu primeiro console PlayStation. Dessa parceria surgiu Wild Arms, lançado no Japão em 1996 e dois anos depois no ocidente, traduzido pela própria Sony. A série chegou até o 5º capítulo, que estreou em 2007 para Playstation 2.

Wild Arms é ambientado no Velho Oeste americano. (Foto: Reprodução/GameZone)Wild Arms é ambientado no Velho Oeste americano. (Foto: Reprodução/GameZone)

Wild Arms é um dos poucos RPGs a terem como cenário o Velho Oeste dos Estados Unidos, fato que já lhe garantiu bastante atenção logo no começo. Nele você encontra diversas armas de fogo, foras da lei e xerifes. Há ainda temas clássicos de RPG, como castelos medievais, monstros e dragões, e também pitadas de mitologias nórdica e japonesa. Com o retorno de filmes do Velho Oeste à Hollywood, seria interessante um novo game da série Wild Arms para PlayStation 4, com gráficos atuais e um mundo gigante a ser explorado.

The Legend of Dragoon

Lançado em 1999 para o primeiro PlayStation, é o único jogo da franquia. Na época a mídia especializada ficou dividida quanto à qualidade do game, mas ainda assim a base de fãs se tornou bem grande. Uma rápida busca na Internet mostra dezenas de páginas de fãs fazendo petições para a Sony trabalhar na continuação (ou algum prequel) de The Legend of Dragoon.

 Fãs esperam pela continuação de The Legend of Dragoon há 15 anos. (Foto: Reprodução/Wikipedia) Fãs esperam pela continuação de The Legend of Dragoon há 15 anos. (Foto: Reprodução/Wikipedia)

Um dos chamarizes do game foi seu sistema de batalha diferente de outros RPGs. Considerado por alguns como muito difícil, outros já o acham melhor por exigir maior interação com o jogador, que deve executar os golpes pressionando um determinado número de vezes o botão X.

Há ainda alguns diferenciadores, como um possível contra-ataque do oponente, ou mesmo o aumento da potência do golpe na medida em que ele é utilizado. Os jogadores também podem se transformar em um Dragoon, abrindo um novo leque de opções e adicionando outra dinâmica à batalha. Que a Sony finalmente escute os fãs, que esperam há quase 15 anos por um novo The Legend of Dragoon.

Que jogos de PS1 ou PS2 você gostaria de ver no PS4? Dê sua opinião no Fórum do TechTudo.