Computadores

09/04/2014 13h28 - Atualizado em 09/04/2014 13h28

AMD lança nova plataforma AM1 e aposta em computadores de baixo custo

Isadora Díaz
por
De Austin, Texas

A AMD tornou oficial sua nova geração de APUs Kabini, da nova plataforma AM1. Os processadores têm como principal característica o baixo custo: são peças voltadas para o mercado latino-americano e para o Leste Europeu, embora a companhia não tenha estipulado um preço oficial por aqui. Foram quatro os lançamentos, dois Sempron e dois Athlon, dos quais três são processadores quad-core e um é dual-core.

Novo computador Raspberry Pi tem tamanho de placa de memória

Lançamento dos novos integrantes das linhas Sempron e Athlon, da AMD (Foto: Isadora Díaz/TechTudo)Lançamento dos novos integrantes das linhas Sempron e Athlon, da AMD (Foto: Isadora Díaz/TechTudo)


A plataforma tem o que a AMD batizou de Socketed Kabini, uma solução que dá às empresas e ao próprio consumidor uma maior flexibilidade na hora de montar uma máquina. Além disso, é possível fazer o upgrade do processador inicial, o que prolonga a "vida útil" do conjunto e torna a troca mais barata. O kit da APU e placa-mãe sai com preços a partir de US$ 60 (cerca de R$ 130 em conversão direta).

A volta das marcas Athlon e Sempron já havia sido anunciada no último mês pela própria empresa, mas a AMD os detalhes técnicos só chegaram por agora. Mais básico (e barato) deles, o Sempron 2650 é o chip de dois núcleos baseado na arquitetura Jaguar que abre a linha e roda a 1,45 GHz. Logo em seguida vem outro Sempron, o 3850, que, por sua vez, tem quatro núcleos rodando a 1,3 GHz pelo surpreendente preço de US$ 39 (aproximadamente R$ 85).

APUs da AMD e placas-mãe compatíveis (Foto: Isadora Díaz/TechTudo)APUs da AMD e placas-mãe compatíveis (Foto: Isadora Díaz/TechTudo)


Os Athlon são os mais poderosos da linha, e nem por isso caros. Tanto o Athlon 5150 quanto o 5350 são quad-core, e rodam, respectivamente, a 1,6 GHz e 2,05 GHz. Os preços? US$ 49 e US$ 59 (R$ 110 e R$ 130) e , o que faz deles chips acessíveis e com excelente custo-benefício. De acordo com a AMD, as APUs são desenhadas para proporcionar ao usuário uma boa experiência de uso do Windows e são capazes de suportar games como PES 2014 e programas pesados de edição de vídeos e fotografias.

O que é preciso para montar um bom PC gamer? Veja no Fórum

Há alguns extras que valem a menção. A companhia embarcou no anúncio dos chips boas surpresas quando o assunto é software. Uma delas, chamada AMD Perfect Picture HD, automaticamente trabalha as imagens em alta resolução para proporcionar uma maior nitidez e cores mais vibrantes. Isto é, desde que o usuário tenha um monitor que permita ver a diferença. Abaixo, é possível ver o "antes e depois" da imagem trabalhada com o software da AMD.

Antes e depois da imagem tratada com software da AMD (Foto: Isadora Díaz/TechTudo)Antes e depois da imagem tratada com software da AMD (Foto: Isadora Díaz/TechTudo)


Outra novidade é a parceria da AMD com a BlueStacks. O que isso traz de novo? Bem, a BlueStacks é famosa pelo seu programa BlueStacks App Player, que permite emular o sistema operacional móvel do Google, o Android, no computador. Bem, o programa não é exclusivo da AMD, mas ela garantiu que a parceria trouxesse bons frutos aos usuários. A integração nativa gera uma melhor experiência de uso e adendos como a possibilidade de colocar atalhos para os apps e jogos Android instalados no PC na interface Metro, por exemplo.

* A jornalista viajou a Austin, Texas, a convite da AMD


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares