Internet

30/04/2014 14h00 - Atualizado em 30/04/2014 14h00

Google Brasil: dez projetos de ONGs concorrem a prêmio de R$ 1 milhão

Carol Danelli
por
Da Redação

Dez projetos de ONGs brasileiras são finalistas no Desafio de Impacto Social Google Brasil. As ideias vão de aplicativos para conectar cidadãos e governos ou apoiar mulheres vítimas de violência até uma rede complexa de sensores nos rios da Amazônia. As instituições donas das quatro melhores ideias receberão o prêmio de R$ 1 milhão para que possam colocá-las em prática. A competição pretende incentivar a busca por soluções com recursos tecnológicos para problemas sociais por organizações não governamentais. A iniciativa é do Google.org, braço social da gigante de buscas, e acontece desde 2012. O Brasil é o terceiro país a receber o desafio conhecido também como Google Impact Challenge.

Carro inteligente do Google reconhece ciclistas, pedestres e sinais

A escolha das quatro melhores ideias será feita por meio de votação online, que está aberta até o dia 7 de maio, e um júri. A mais votada na Internet já garantirá o prêmio. Os outros três vencedores serão escolhidos por um time composto pela diretora do Google.org Jacquelline Fuller, o apresentador de TV Luciano Huck, a empreendedora social Viviane Senna, o empreendedor Josué Gomes e o músico MV Bill. No dia 8 de maio, serão anunciados os grandes vencedores em evento no Google São Paulo.

Desafio de Impacto Social Google Brasil vai premiar quatro ações de ONGs brasileiras com R$ 1 milhão (Foto: Reprodução/Google)Desafio de Impacto Social Google Brasil vai premiar quatro ações de ONGs brasileiras com R$ 1 milhão (Foto: Reprodução/Google)


Conheça as ações finalistas:

1. Associação Juntos com Você

A ideia da Associação Juntos com Você é criar uma plataforma de crowdfunding para estimular a cultura de doações a projetos sociais no Brasil. Ou seja, uma plataforma de financiamento coletivo que incentiva o apoio a programas pelo bem comum.

Juntos com você (Foto: Reprodução/Google)A Associação Juntos com você quer criar uma plataforma de crowdfunding para estimular doações a outras ONGs (Foto: Reprodução/Google)


A meta: em 12 meses, o projeto dará visibilidade e contribuirá com a captação mínima de 800 mil reais e centenas de projetos de ONGs e empreendedores sociais em todo o Brasil.

2. Associação O Eco

A Associação O Eco promete montar uma rede de sensores para monitorar a qualidade da água em tempo real nas margens ocupadas de rios de quatro cidades da Amazônia (Manaus, Belém, Porto Velho e Rio Branco), a Rede Info Amazônia.  Informando via SMS a qualidade da água para tais comunidades.

O Eco (Foto: Reprodução/Google)Via SMS, o projeto Rede Info Amazônia informará a qualidade da água para moradores das comunidades de Manaus, Belém, Porto Velho e Rio Branco (Foto: Reprodução/Google)

A meta: em dois anos, o projeto vai beneficiar a população com informação sobre a qualidade da água, reduzindo doenças por contaminação hídrica e a degradação ambiental.

3. Conservation International do Brasil

A Conservation International do Brasil planeja o desenvolvimento de novas tecnologias para rastreamento e certificação de pescado no Brasil, promovendo comunidades de pescadores e conscientização sobre o pescado à venda para consumidores. O projeto Pesca Mais Sustentável vai criar um sistema para dar transparência às cadeias de produção e comercialização do pescado e tornar a pesca mais sustentável.

Conservation (Foto: Reprodução/Google)O projeto Pesca Mais Sustentável vai criar um sistema de transparência às cadeias de produção e comercialização do pescado que tornará a pesca mais sustentável (Foto: Reprodução/Google)


A meta: em dois anos, estará disponível para 60 mil famílias de pescadores tradicionais e poderá ser acessado por qualquer brasileiro interessado no consumo consciente de pescados através de seus smartphones.

4. Geledés Instituto da Mulher Negra

O projeto PLP 2.0 vai desenvolver um aplicativo para apoiar mulheres vítimas de violência doméstica. O programa aciona diretamente as redes de atendimento e grava áudio e vídeo pelo celular, para fornecer provas do ocorrido e oferecer respostas rápidas às vítimas que precisam de informação.

Geledés (Foto: Reprodução/Google)43,5 mil mulheres foram assassinadas no país, 4.500 por ano. O PLP 2.0 apoiará mulheres vítimas de de violência doméstica (Foto: Reprodução/Google)


A meta: em um período de 3 anos, vai permitir que um milhão de mulheres tenham acesso às medidas de proteção pessoal previstas na Lei Maria da Penha, com redução significativa de homicídios femininos no Brasil.

5. Instituto Igarapé

O projeto Child Security Index (CSI) vai criar um aplicativo para mensurar como as crianças vivenciam a violência nos grandes centros urbanos, oferecendo acesso a informação sobre legislação e uma rede de apoiadores treinados.

Instituto Igarapé (Foto: Reprodução/Google)O Instituto Igarapé está desenvolvendo o projeto CSI que irá mensurar como as crianças vivenciam a violência nos centros urbanos (Foto: Reprodução/Google)


A meta: o objetivo é atingir, no primeiro ano, uma população de mais de 30 mil crianças, moradoras de áreas urbanas de baixa renda e inseguras, das cidades de São Paulo, Recife e Rio de Janeiro e até 2015, implementar o CSI em mais de 50 cidades em todo o Brasil.

6.  Instituto Mamirauá

A ideia do instituto é criar uma máquina de gelo inovadora, sustentada por energia solar, que não utiliza baterias, feita para conservar alimentos em comunidades isoladas na Amazônia e preservar o comércio do pescado em pequenas comunidades da região.

Mamirauá (Foto: Reprodução/Google)A máquina de gelo solar permitirá a conservação do pescado, preservando o comércio da região (Foto: Reprodução/Google)



A meta: em dois anos, a proposta ajudará a aumentar em 12% a renda de mais de 100 famílias e promoverá a capacitação para que a inovação se espalhe pelas outras 250 comunidades, cerca de 10 mil pessoas, das Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã.

7.  Instituto Socioambiental

A ideia é criar mini usinas utilizadas para produzir produtos florestais e gerar sustentabilidade na Amazônia. Isso é fundamental e estratégico para assegurar a integridade dos territórios, além de atualizar e dinamizar a tecnologia e a economia florestal. 

Instituto Socioambiental (Foto: Reprodução/Google)O Instituto Socioambiental irá misturar o conhecimento técnico com as tecnologias necessárias para dinamizar a produção (Foto: Reprodução/Google)



A meta: em dois anos, irá beneficiar diretamente 41 povos indígenas e populações extrativistas da Amazônia brasileira e gerar um modelo que poderá ser replicado para centenas de comunidades da Panamazônia e outras populações.

8. Instituto Zero a Seis

O projeto SMSBebê vai criar um sistema que ajudará as mães, via SMS, no desenvolvimento das crianças na primeira infância, a época mais importante para seu crescimento. Investir nessa idade é o que dá mais retorno para a sociedade, como defende James Heckman, Prêmio Nobel de Economia (2000).

Zero a Seis (Foto: Reprodução/Google)O projeto SMSBebê, do Insituto Zero a Seis, ajudará as mães no desenvolvimento das crianças (Foto: Reprodução/Google)



A meta: atingir 10 a 15 mil mães e cuidadores para que, após o primeiro ano, seja possível alcançar mais de um milhão de pessoas. O projeto pretende, a longo prazo, assegurar economias substanciais para a sociedade, seja pela educação, seja pelo menor gasto social com a criminalidade.

9.  Open Knowledge Foundation Brazil

O projeto Gastos Abertos: Para onde foi meu dinheiro? vai criar uma ferramenta que permite a visualização dos gastos públicos do Governo Federal e do Governo e de São Paulo. Ela expõe e torna acessível dados importantíssimos para toda a população.

Open Knowledge (Foto: Reprodução/Google)A ferramenta "Para onde foi meu dinheiro?" vai permitir a visualização dos gastos públicos dos Governos Federal e de São Paulo (Foto: Reprodução/Google)



A meta: em dois anos, o projeto permitirá compreender o destino de mais de R$ 1,5 trilhão que compõem o orçamento anual autorizado pela união e a execução local dos R$ 50 bilhões do orçamento da cidade de São Paulo, beneficiando diretamente toda a população brasileira.

10.  Meu Rio

O projeto Rede Minha Cidade irá desenvolver uma série de aplicativos que engajam a população de cidades brasileiras em questões relacionadas à política e cidadania. Ele incentivará a participação e a busca por soluções de forma coletiva. A ideia é replicar o conceito e a tecnologia já usados pela Rede Meu Rio para outras cidades, já que se trata de um projeto muito importante para todo o Brasil.

Meu Rio (Foto: Reprodução/Google)O projeto Rede Minha Cidade desenvolverá apps relacionados à política e cidadania de cidades brasileiras (Foto: Reprodução/Google)



A meta: em cinco anos, a Rede Minha Cidade fornecerá ferramentas inovadoras de participação na formulação e implementação de políticas públicas locais a 3,6 milhões de pessoas em 20 cidades brasileiras. Essas pessoas influenciarão diretamente a elaboração e implementação de 3 mil projetos de lei e políticas públicas.

Como descobrir as bandas na brincadeira dos emoticons no Whatsapp e Facebook? Veja no Fórum do TechTudo.

 


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares